4 dicas valiosas para você organizar as finanças em 2021

Está precisando eliminar as dívidas e organizar, de uma vez por todas, a sua vida financeira? Então não deixe de ler este artigo!

Fevereiro já chegou, e com um ano novo, vem também a hora de fazer novos planejamentos. Para te ajudar, separamos 4 dicas valiosas para você organizar as finanças e prosperar em 2021!

O ano passado foi repleto de complicações para a nossa economia. Com a chegada da pandemia, a maioria esmagadora dos brasileiros assistiu, sem poder fazer muita coisa, suas vidas financeiras entrarem em colapso.

Anúncios


Portanto, concluímos que organizar as finanças em 2021 seja uma meta para muita gente! Se deseja reparar o buraco financeiro que 2020 deixou na sua vida, você chegou ao blog certo!

Ao final deste artigo, você saberá como construir uma vida financeira saudável, eliminando e investindo o seu dinheiro de maneira correta. Então, confira nossas dicas para organizar as finanças em 2021!

Primeira Dica: Identificar o problema

Quando a gente não muda a nossa visão sobre a forma como devemos encarar e nos relacionar com o dinheiro, de pouco adianta ter planos, fazer contas ou ler livros sobre o assunto!

Anúncios


Ao contrário do que muita gente pensa, refletir sobre o seu relacionamento com o dinheiro não significa não gastar! E sim, administrar e gerir melhor tudo o que é feito com a sua receita, de forma consciente.

Anúncios


De acordo com Rodrigo Cohen, famoso investidor profissional, muita gente acaba gastando mais do que pode apenas para mostrar um status que não lhes pertence.

Todos têm o direito de sonhar com bens matérias e uma vida financeira mais abundante, mas se afundar em busca disso não é uma escolha muito inteligente.

Se pararmos para analisar direitinho, a maioria dos problemas financeiros estão associados à mente e a problemas psicológicos. Será que você não está gastando mais do que deveria para compensar alguma frustração?

Anúncios


Ir na raiz do problema será sempre o primeiro passo para “curar” a sua saúde financeira. E problemas no trabalho ou familiares são grandes influenciadores desse problema na vida das pessoas. Fique atento!

Segunda Dica: Mude o seu comportamento

Agora que você já encontrou a raiz do problema que te faz gastar mais do que realmente pode ou deveria, chegou a hora do “esforço físico”. Ou seja: é preciso agir para, finalmente, obter uma mudança concreta de comportamento.

Portanto, é hora de partir para a ação! Você já experimentou trocar o tempo que gasta reclamando do seu emprego pela oportunidade de produzir algo concreto, como planejar um negócio próprio? 

Anúncios


Queixas não irão mudar a sua vida, já ações… é bem provável que mudem!

Ainda de acordo com Cohen, o famoso investidor citado acima, muita gente reclama da situação financeira, mas na hora de fazer algo para mudar a própria realidade, opta por continuar dentro da zona de conforto!

Quando o assunto é dinheiro, é preciso ser auto responsável. Uma pessoa que busca, fazendo jus ao que está buscando, geralmente alcança uma vida financeira mais abundante.

Isso jamais irá acontecer dentro de uma zona de conforto, visto que, para gastar mais dinheiro, é necessário ganhar mais dinheiro. E como se ganha mais dinheiro? Trabalhando mais, estudando mais, especializando-se.

Anúncios


Assuma a responsabilidade

De acordo com a psicóloga e consultora de educação financeira Cássia D’Aquino, dentro de uma crise como a que vivemos agora, as pessoas tendem terceirizar a culpa pelas dificuldades financeiras.

Mas, a realidade é que quem realmente se organiza e age de forma responsável com o seu dinheiro, dificilmente enfrentará problemas financeiros.

De acordo com ela, culpar fatores externos é sempre mais cômodo, além de ser extremamente conveniente. Por isso, é necessário realizar um exame de consciência para, como dissemos anteriormente, achar o X da questão, a raiz do problema.

Terceira Dica: Passar o pente fino nas dívidas!

Agora que você já refletiu bastante, chegou o momento de partir para a ação!

Primeiramente, calcule o valor total das suas dívidas, anote as pendências e separe os seus débitos pela prioridade de pagamento. Selecione as dívidas mais urgentes: as que tem os juros mais altos.

Quando você reúne todas as suas dívidas fica mais viável ver o tamanho do prejuízo e traçar um caminho para a solução.

Anúncios


Quarta Dica: Renegocie os seus débitos

É totalmente possível renegociar as suas dívidas. Em primeiro lugar, converse com o seu banco e proponha um novo acordo para o pagamento. Dessa forma, você torna a sua dívida pagável.

O consumidor, muitas vezes, tem ainda a possibilidade de migrar a dívida de um banco para outro em uma nova negociação.

Geralmente, o banco para onde a dívida é deslocada oferece menores taxas de juros. Portanto, é um bom negócio conferir essa opção! Consulte várias instituições para saber qual delas oferece as melhores vantagens.

Agora que você já conhece essas 4 dicas valiosas, que tal colocá-las em prática o quanto antes e organizar as suas finanças com sucesso em 2021?

Anúncios


É como diz aquele velho e sábio ditado: “Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje!”. Então, aí vai uma dica bônus: não perca tempo!

Gostou do nosso artigo? Então, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas sobre finanças pessoais! Ah, e não esquece de compartilhar esse post com seus amigos e familiares nas redes sociais!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0