É melhor parcelar a fatura do cartão ou fazer um empréstimo?

O que fazer quando estouramos o nosso cartão de crédito e a fatura vem mais alta do que podemos pagar? Neste artigo, você encontra todos os pontos para se levar em consideração.

Acontece com todos nós: pela ilusão do limite, perdemos o controle do cartão de crédito e a “conta” vem além do que podemos pagar! Mas, o que fazer nessa hora? Será que vale a pena parcelar a fatura do cartão? Ou seria melhor pedir um empréstimo para quitá-la? Vamos te ajudar a descobrir!

O Brasil soma, atualmente, mais de 60 milhões de cidadãos endividados. E a pandemia causada pelo novo Coronavírus (COVID-19) agravou bastante essa situação. Muitos trabalhadores e empresários entraram para a lista de negativados após perdem suas principais fontes de renda em 2020.

Manter as contas em dia é a única forma de garantir um nome “limpo”. Mas, cuidar da saúde financeira em tempos tão desafiadores não é tarefa fácil. E muita gente está no vermelho, justamente, por gastar demais na hora de utilizar o cartão de crédito.

Antes de decidir entre parcelar a fatura do cartão ou solicitar um empréstimo, é importante pesar os prós e os contras de cada alternativa. Então, vamos analisá-las? Ao final deste artigo, você saberá qual é a melhor opção para o seu bolso!

Anúncios


Conheça os tipos de empréstimo 

vantagens de pegar empréstimo

Primeiramente, entenda que existem diversos tipos de empréstimos disponíveis no mercado.

É fundamental conhecer cada um deles e identificar qual se encaixa melhor ao seu estilo de vida e ao orçamento disponível.

Confira, abaixo, as principais opções de empréstimo pessoal! 

Empréstimo Convencional

Nesta modalidade, o banco disponibiliza uma quantia a ser paga através de parcelas mensais acrescidas de juros.

Mas, cuidado com os empréstimos mais longos, ok? Você pode acabar pagando tantos juros que, com o tempo, a soma alcançará um valor muito além do inicial.

Anúncios

Empréstimo consignado 

Esse é o melhor tipo de empréstimo, pois tem as menores taxas de juros do mercado! No entanto, ele está disponível apenas para aposentados e pensionistas do INSS. Funcionários públicos e empregados de companhias privadas, que possuam acordos prévios com seus bancos, também podem acessá-lo.

No consignado, as parcelas mensais do empréstimo são descontadas diretamente da sua renda, antes mesmo que ela chegue até você. Isso garante que não haverá inadimplência, o que para o banco significa um empréstimo de risco zero. 

Uma vantagem interessante é que a pessoa pode solicitar quantos empréstimo quiser, contanto que a soma entre eles não ultrapasse 35% do valor da sua renda. 

Empréstimo com penhor 

Anúncios


Esse empréstimo acontece quando o banco toma um bem de valor como garantia. Caso a dívida não seja honrada, o bem é leiloado para quitar o valor. 

Mas, pagando corretamente as parcelas, não precisa nem se preocupar! Ao quitar o seu empréstimo, você poderá pegar o bem de volta ou até mesmo penhorá-lo novamente. 

Entenda as vantagens de parcelar a fatura 

A opção de parcelar a fatura do cartão de crédito está disponível na grande maioria dos bancos, inclusive os digitais. Mas, será que vale mesmo a pena?

Anúncios

Se você não viu vantagem em contratar um empréstimo para resolver a situação do seu cartão de crédito, a nossa recomendação é partir para o parcelamento da fatura. Assim, você não pagará juros que podem chegar a 14% ao mês!

Ao parcelar, podemos negociar as taxas de juros diretamente com banco e encontrar um valor que caiba em nosso bolso. 

Uma dica importantíssima: antes de contratar um empréstimo, faça sempre a simulação para ficar ciente do Custo Efetivo Total (C.E.T)!

Dessa forma, você saberá exatamente quanto irá pagar de juros em cada parcela, evitando surpresas desagradáveis mais na frente. 

Dica de ouro do CiClick!

A nossa conclusão é que não existe uma resposta única para todos.

Às vezes, a depender do cartão e do banco que fará o empréstimo, solicitar a linha de crédito pode ser mais vantajoso, por ter menos juros. Em outras ocasiões, os juros serão menores ao parcelar a fatura do cartão.

A dica mais valiosa que podemos dar é: esteja sempre atento aos juros! 

Anúncios

Este artigo te ajudou? Então, não esquece de compartilhar com os seus amigos e familiares nas redes sociais. Aproveite também para conferir outros artigos sobre empréstimos e cartões de crédito em nosso blog!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta