Auxílio Inclusão de R$ 550: Veja se você tem direito e como pedir

Novo auxílio visa incentivar o ingresso de deficientes físicos no mercado de trabalho

Você já sabe, exatamente, o que é o Auxílio Inclusão? Se ainda não conhece a novidade, está prestes a descobrir tudo sobre ela agora! No artigo de hoje, você vai ficar sabendo do que se trata, qual o valor e quem tem acesso ao novo benefício.

Em junho deste ano, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a lei que cria o Auxílio Inclusão. Ele é destinado a pessoas que já recebem o BPC, o Benefício de Prestação Continuada.

Mas, o que é o BPC? Trata-se de um benefício para idosos e pessoas com deficiência que conseguem um emprego com carteira assinada. Vamos te explicar melhor mais à frente.

De acordo com especialistas, o antigo benefício era excludente, e o novo deverá incluir mais cidadãos com limitações no mercado de trabalho.

O Auxílio Inclusão conta com o valor de R$ 550 e entrará em vigor a prtir de outubro. Quer conferir mais detalhes e descobrir se você tem direito ao pagamento? Então, continue com a gente!

Anúncios


Entenda o BPC

logomarca auxilio bpc

O BPC ou Benefício de Prestação Continuada é uma ajuda financeira do Governo Federal. Ela existe para auxiliar cidadãos enfrentando alguma situação que configure vulnerabilidade social. 

Pessoas com deficiência física ou limitações que impeçam o trabalho e idosos acima de 65 anos são o grande foco do BPC. Para recebê-lo, é preciso ter renda per capta de até 25% do salário mínimo por mês (R$ 1.100).

Se você se enquadra nas regras para receber o benefício e ainda não está no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico, nossa sugestão é que você se inscreva o quanto antes. É preciso estar inscrito para ter acesso ao BPC e, consequentemente, ao Auxílio Inclusão!

Todo mês, os beneficiários do BPC recebem um salário mínimo, mas não têm direito ao décimo terceiro salário. Para receber, não é preciso contribuir com a Previdência Social.  

Anúncios


BPC X Auxílio Inclusão: Entenda a diferença

O Auxílio Inclusão será pago a pessoas em situação de vulnerabilidade social que consigam um emprego com carteira assinada. O salário não deve ultrapassar o teto de R$ 2.200. Quem se torna apto a receber o benefício, automaticamente, deixa de receber o BPC.

Anúncios


De acordo com o Governo, muitas vagas destinadas a pessoas com deficiência não são preenchidas no Brasil. Os governantes acreditam que o Auxilio Inclusão deve despertar um maior interesse nesse público de ingressar no mercado de trabalho.

É que a novidade representa a chance das pessoas com deficiência aumentarem ainda mais a renda. Com o BPC, os beneficiários recebem apenas um salário mínimo. Já com o Auxílio Inclusão, o valor (salário + benefício) pode chegar até R$ 2.750 por mês. Ou seja: mais do que o dobro da renda mensal anterior!

Existe, ainda, outro fato apontado pelo Governo para realizar a mudança. Para fugir da fiscalização, muitos beneficiários do BPC costumam trabalhar de maneira informal. O novo Auxílio Inclusão também visa, portanto, reduzir a informalidade.

Anúncios


Quais são os requisitos para receber?

O primeiro pré-requisito é ser um beneficiário do BPC e iniciar em um emprego com carteira assinada. Além disso, a remuneração do novo emprego não pode ultrapassar R$ 2.200.

O seu CPF também precisa estar devidamente regularizado. Ou seja, não pode haver pendências ou erros no seu Cadastro de Pessoa Física. E, além disso, a renda familiar precisa ser de 25% do salário mínimo per capta, como mencionamos acima.

Mas, é importante destacar um detalhe: outros benefícios recebidos por demais familiares não entraram no cálculo base.

Qual será o valor do benefício?

O valor do novo Auxílio Inclusão será de R$ 550, ou seja, meio salário mínimo. Como o benefício entrará em vigor em outubro, é o salário de 2021 que serve como base.

No entanto, todos os anos, esse valor será atualizado. Isso significa que sempre que o salário mínimo aumentar, o beneficiário poderá contar também com um acréscimo no benefício.

O valor não será cumulativo com a aposentadoria ou qualquer outro tipo de pensão federal. Ao todo, 76 mil pessoas devem ser contempladas até junho de 2022.

Sendo assim, o custo do governo deve ficar em torno de R$ 18 milhões neste ano. Em 2022, o orçamento destinado ao benefício poderá ultrapassar os R$ 390 milhões.

No entanto, como muitos irão passar de R$ 1.100 para o novo benefício de R$ 550, estima-se que haverá economias nos cofres públicos.

Anúncios


Como solicitar o Auxílio Inclusão?

Antes de mais nada, para ter direito ao Auxílio Inclusão você precisa estar cadastrado para receber o BPC.

Você pode ir até uma agência do INSS e solicitar o benefício pessoalmente. Outra opção é ligar para a Central, no número 135, ou acessar o aplicativo “Meu INSS“.

Se optar pelo app, clique em “Agendamentos e Solicitações”. Em seguida, selecione “Benefícios Assistenciais” e, depois, “Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência”. Escolha a opção “Atendimento à distância” e envie os documentos solicitados.

Aproveite para conhecer 3 novos benefícios liberados pelo INSS durante a pandemia

Caso você vá até uma agência física do INSS, tenha em mãos o seu RG, CPF, comprovante de residência e carteira de trabalho, caso você já esteja empregado.

Se você não estiver trabalhando ainda, receberá o Benefício de Prestação Continuada, no valor de R$ 1.100. Caso passe a trabalhar com carteira assinada, o próprio INSS fará a troca de um benefício pelo outro. Simples assim!

Anúncios


Este artigo foi útil para você? Então, não deixe de compartilhar com seus amigos e familiares nas redes sociais!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0