Cheque especial: Tudo o que você precisa saber sobre ele

O cheque especial é um sistema facilitador do crédito. Saiba como aproveitar da maneira correta e não se endividar

Com o cheque especial é assim: uma hora a gente ama, na outra a gente odeia. É que, de fato, contar com um dinheiro a mais na conta ajuda – e muito! – na hora do aperto. Mas, se usado da forma errada, esse “extra” pode virar uma verdadeira dor de cabeça. Neste artigo, reunimos tudo o que você precisa saber para acertar: o que é, como funciona e quando usar o cheque especial.

Todos nós, em algum momento da vida, já enfrentamos situações de aperto onde um dinheiro extra seria muito bem-vindo. Às vezes, o valor não é tão alto, dispensando a necessidade de um empréstimo.

É aí onde entra o cheque especial. Ele é a maneira mais prática de conseguir um dinheiro a mais dentro do mercado financeiro. No entanto, essa facilidade, sem planejamento, pode custar muito caro!

Por isso, o uso dessa espécie de empréstimo exige alguns cuidados específicos. Detalhamos tudo para você ao longo deste texto. Então, acompanhe a leitura até o final e veja como utilizar o cheque especial da melhor forma: aproveitando o benefício, sem se endividar! Vamos lá?

Cheque Especial – O que é?

O cheque especial nada mais é do que um crédito a mais, que o banco já deixa disponível na sua conta. É justamente para te dar uma ajuda na hora que precisar de um dinheiro extra.

Mas, atenção! Trata-se da modalidade de crédito onde é mais fácil se contrair dívidas, caso não haja um planejamento prévio. É preciso tomar muito cuidado.

Digamos que você esteja com a fatura do seu cartão de crédito vencida, no valor de R$ 300 e não tem como pagar. Mas, na sua conta, existe o valor de R$ 1 mil disponibilizado pelo seu banco.

Este é o seu limite de cheque especial. Logo, você poderá utilizá-lo para quitar a sua fatura vencida, certo? Agora, imagine que o seu salário, no valor de R$ 2 mil, foi depositado. Na sua conta, o valor será de R$ 1.700, pois o banco descontou a quantia que você tomou emprestado com o cheque especial.

Parece bem simples – e realmente é, se você pagar o valor o quanto antes, de preferência dentro do prazo de carência. Muitos, por exemplo, só iniciam a cobrança dos juros após o 10º dia de uso do cheque especial.

Mas, ultrapassado esse prazo, a situação se complica. Saiba o porquê logo abaixo!

Prós e contras do cheque especial

Quem entende sobre educação financeira sabe a importância de utilizar a ferramente apenas em caso de real necessidade. Confira, a seguir, as vantagens e desvantagens de utilizar o cheque especial.

Vantagens

Quando estamos apertados, passando por verdadeiros perrengues, o cheque especial pode sim nos ajudar. Ele vai economizar nosso tempo e nos poupar de burocracias.

O dinheiro fica disponível diretamente na conta bancária. Você pode, inclusive, fazer um saque e utilizar o valor em espécie. Ao depositar mais dinheiro na conta, o banco automaticamente pega de volta o valor emprestado.

Desvantagens

A mesma facilidade que torna o cheque especial uma vantagem, pode transformá-lo em desvantagem. A realidade é que tudo vai depender da pessoa que irá usá-lo e de suas noções financeiras.

A má notícia é que a taxa de juros do cheque especial chega a quase 160% ao ano em alguns bancos! Ou seja, é a linha de crédito com a taxa de juros mais alta do mercado. E você paga ao ultrapassar aquele prazo de carência que mencionamos acima, lembra?

Recorrer ao cheque especial vale a pena?

O cheque especial, apesar de ser uma ferramenta incrivelmente útil, é a que mais cria devedores no Brasil. Muitos não planejam a sua utilização e acabam tendo que pagar os altos juros cobrados após o termino do prazo de pagamento.

Afinal, 160% ao ano é muita coisa. Ao mesmo tempo que é uma modalidade de crédito interessante para os momentos de imprevisto, exige planejamento para dar certo.

O bom é que você não precisa passar pelos processos para solicitar um empréstimo. Em resumo, o cheque especial é um crédito pré-aprovado pelo banco, disponível desde o momento de abertura da conta.

Perfeito para quem está precisando de dinheiro rápido, sem tempo para se submeter a esperas e processos burocráticos. Não precisa solicitar, nem pedir autorização ao seu gerente: esse dinheiro já está na sua conta.

Os bancos são espertos. É justamente por conta dos juros absurdamente altos que você tem o valor disponível a qualquer hora, prontinho para utilização. É uma proposta muito atraente e tentadora que, provavelmente, poucos irão resistir! E eles estão prontos para lucrar em cima disso.

Portanto, antes de utilizar, planeje-se para pagar o valor com isenção de juros! Ou seja: Não demore mais do que o prazo de carência para devolver o valor, ok?

Bônus: Use o cheque especial com sabedoria

Separamos três dicas valiosas para você acertar na hora de recorrer ao cheque especial. Confira a seguir!

Fique atento ao limite

Nunca tenha um limite maior do que o seu sálario. O ideal é que ele não ultrapasse, em hipótese alguma, o valor do seu orçamento mensal. Por isso, se for o caso, negocie o valor do cheque especial com o seu gerente.

Vejamos um exemplo: você recebe R$2 mil por mês, mas tem R$ 1 mil de despesas. Então, o seu cheque especial deve ser, no máximo, de R$1 mil. Assim, caso precise utilizar o serviço, não terá problemas para cobrir o valor posteriormente.

Recorra a um empréstimo pessoal

Tenha em mente que, apesar de prático, o cheque especial nem sempre é a melhor opção. Em alguns casos, um empréstimo pessoal pode representar uma solução muito mais econômica para você.

Sabia que se você utilizar mais de 15% do cheque especial por 30 dias seguidos, o seu banco tem obrigação de oferecer uma opção de crédito mais vantajosa? Por isso, não tenha medo de conversar com o seu gerente e recorrer a um empréstimo pessoal.

Confira nosso artigo sobre os melhores empréstimos online do mercado

Pague a dívida do cheque especial o quanto antes

Desde 2020, o limite de juros mensal do cheque especial é de 8%. Já as taxas de juros de um empréstimo pessoal costumam ser bem menores.

Por isso, se você usou o cheque especial e não consegue mais se livrar da dívida, considere pegar um empréstimo pessoal para cobrir o débito. Assim, você se livra dos juros altos e encaixa a parcela do empréstimo de uma forma mais adequada no seu orçamento.

Gostou de saber mais sobre o cheque especial? Apesar de já ser uma modalidade antiga de crédito disponível no mercado, muitos ainda não sabem exatamente do que se trata.

Em Alta

Aguarde…

0