Você sabe o que Consumismo infantil? Veja como evitar!

Saiba como proteger os seus filhos do tão temido consumismo infantil.

O consumismo não vem com a gente da barriga da nossa mãe. Este hábito tão antigo é ensinado para nós desde a nossa infância. A sociedade moderna tem o consumismo como algo cultural.

É preciso falar sobre o consumismo infantil. Até porque, todos que estão em contato com a mídia estão diretamente em contato com publicidades que estimulam o consumo o tempo inteiro.

Isso não é diferente para as crianças. E diferente de nós, elas não contam com filtros ou maturidade para entender os gatilhos que as levam a querer tanto um brinquedo, por exemplo.

O consumismo infantil é real, e precisamos conversar a respeito! Independentemente de gênero, idade ou crença: quem tem contato com a mídia, é altamente estimulado ao consumo.

Saiba como o consumismo infantil acontece e veja como proteger e educar os seus filhos contra este mal do século.

Consumismo infantil – entenda melhor

Eis que o seu filho está assistindo televisão ou Youtube para se divertir. Ele está em contato com a mídia, e, portanto, além do desenho, verá também algumas dezenas de propagandas publicitárias.

As crianças são os alvos mais fáceis para o consumismo. Elas não têm filtro e, portanto, são facilmente manipuladas a acharem que precisam de algo – neste caso, brinquedos ou artigos infantis.

Isso é um fato. Tanto a televisão quanto a internet exibem anúncios o tempo inteiro. Agora, com algoritmos inteligentes, os anúncios sabem exatamente para quem aparecer.

Os produtos são lúdicos, as propagandas, persuasivas. Daqui a pouco, o seu filho já está implorando para que você compre aquele brinquedo que todos estão comprando.

É que as publicidades induzem seu filho ao consumo inconsciente, ou seja: ao consumismo infantil. Repare, depois, se nestes anúncios não existem palavras como “compre”, “use” ou “tenha”, por exemplo.

Crianças estão em fase de formação. Os anúncios invadem as suas mentes e, como consequência disso, podem acarretar obesidade infantil, depressão, estresse, erotização precoce e outros desdobramentos graves ou gravíssimos.

Entenda como tudo acontece

A lei não proíbe propagandas para crianças. Ela, no máximo, proíbe publicidades de utilizarem termos como “peça ao seu pai” ou “peça a sua mãe” porque essas linguagens são consideradas como manipulativas.

Felizmente, cada vez mais pessoas estão atentas para os perigos do consumismo infantil ou precoce. Essa é uma vantagem que a família tem a favor de suas crianças.

No entanto, não haver nada que proteja os pequenos por lei é um grande retrocesso. De acordo com psicólogos, a responsabilidade de impedir com que o consumismo tome a mente dos pequenos é da própria família – e mais ainda dos pais.

É importante se responsabilizar, estando atento para que tipo de propaganda está aparecendo para a criança. Outra coisa importante é começar a ensinar a respeito de educação financeira em casa desde cedinho.

Consumo é algo que se faz de maneira consciente. Se controlar um impulso enquanto adulto é difícil, enquanto criança é consideravelmente mais trabalhoso.

No entanto, é necessário proteger os pequenos do consumismo infantil. Com força de vontade e disciplina, podemos educar os nossos filhos para esta questão e colaborar na tarefa de fazer deste mundo um lugar melhor.

O que você anda comprando para o seu filho?

Você já ouviu falar a respeito de gatilhos mentais? Bem, todas as propagandas possuem os seus – até mesmo as publicidades direcionadas para o público infantil.

Estes gatilhos fazem com que consumidores realizem uma jornada de compras. Depois que os publicitários descobriram a existência deles, a sociedade passou a ser mais consumista. Falaremos sobre isso mais pra frente.

Que tipos de brinquedos você compra para os seus filhos? Se for aquela boneca que vende o vestido separado, a mamadeira e o carrinho também separados… você pode estar colaborando com o desenvolvimento do consumismo infantil da sua criança.

É nosso dever conscientizar as crianças. Como podemos fazer isso? Comprando brinquedos que estimulem a criatividade e imaginação, por exemplo. Dificilmente este brinquedo será um daqueles que está na moda.

Como proteger as crianças do consumismo infantil?

É trabalhoso, porém não impossível. Você pode começar observando tudo o que seu filho consome na internet e televisão – principalmente as propagandas.

Todos os dias, encontramos propagandas mais e mais agressivas. Isso significa que os gatilhos mentais estão cada vez mais presente em cada detalhe dos anúncios de publicidade.

Gatilhos mentais são mecanismo de compensação. Eles levam o consumidor a comprar um montão de coisa que não precisa, sabe?

Então imagina só: se pra você já é difícil se controlar para não gastar dinheiro com coisas supérfluas, imagina para os eu filho? É nosso papel torná-los conscientes a respeito do consumo.

A maior dica que a gente pode te dar é: seja presente na vida e na educação do seu filho. Ensine-o sobre finanças desde cedo, para que futuramente, quando adultos, possam experienciar uma vida saudável do ponto de vista financeiro.

Gostou deste artigo? Conta pra gente nos comentários! Não esqueça da importância de alertar os seus amigos e familiares sobre o consumismo infantil. Para isso, compartilhe este artigo em suas redes sociais.

Em Alta

Aguarde…

0