Custo Efetivo Total: O que é e Como calcular?

Saiba tudo sobre o Custo Efetivo Total, o famoso CET, neste artigo

Muitas pessoas acham que, na hora de contratar um empréstimo, devem prestar atenção apenas na taxa de juros. Mas, na verdade, essa não é a única taxa que deve ser observada. É preciso, também, verificar qual será o valor do Custo Efetivo Total da operação, popularmente conhecido por sua sigla CET!

É raro encontrar consumidores que estejam familiarizados com o termo. Você, que é nosso leitor, já deve ter lido sobre o CET em alguns de nossos artigos sobre empréstimos. Estamos sempre lembrando da importância de conhecer bem qual será o Custo Efetivo Total ao buscar crédito no mercado.

O CET impacta de maneira direta no valor da sua dívida! Ele estará sempre presente nas operações de empréstimo, financiamentos, empréstimos consignados e outros tipos de linha de crédito. Por isso, fazer a simulação de um empréstimo é tão importante. Saber o Custo Efetivo Total é o principal cuidado na hora de tomar um empréstimo!

A partir de agora, você vai ficar por dentro de tudo sobre o assunto e entender como comparar o CET entre empréstimos pode ser vantajoso para o seu bolso. Vamos lá?

Afinal, o que é o Custo Efetivo Total?

O CET é o valor real de um empréstimo ou operação financeira envolvendo crédito. É assim que os bancos lucram: você pega um valor emprestado e paga de volta um valor superior a ele.

O Custo Efetivo total, portanto, são todos os gastos relacionados à transação. Ele foi criado pelo Banco Central em 2007. De acordo com a resolução número 3.517 da autoridade financeira do país, as instituições devem sempre informar ao contratante o custo total da operação de crédito.

Ele deve estar expresso em forma de taxa percentual anual. O cálculo do CET leva em consideração aspectos como IOF, taxa de juros, tarifas, seguros e demais despesas.

Resumindo: o CET é o valor total que você vai pagar. Ele deve ser informado sempre antes da contratação de crédito para que o cliente tenha certeza do valor total de sua dívida.

Como se calcula o CET?

mulher calculando o custo efetivo total

O Custo Efetivo total deve ser calculado sempre que o cliente solicitar à instituição financeira. A norma foi estabelecida pelo Banco Central para garantir que quem está pedindo o crédito, seja empréstimo ou financiamento, esteja ciente do valor do CET antes da assinatura do contrato.

Além de revelar o valor exato do Custo Efetivo Total, o banco ou financeira também deve fornecer ao cliente uma planilha que explique como o cálculo é feito até que se chegue naquele valor específico.

Informes publicitários, isto é, propaganda de empréstimos, também devem conter o CET da operação. O Banco Central, em seu site oficial, apresenta o tipo de tabela que deverá ser usada ao demonstrar o CET da operação aos consumidores.

Taxa de Juros x Custo Efetivo Total

A taxa de juros de uma operação de crédito é apenas um dos valores que compõem o Custo Efetivo Total. Por isso, comparar empréstimos utilizando apenas esse parâmetro não é a garantia de que você está contratando a melhor opção para o seu bolso.

Os juros estão embutidos no CET junto com diversas outras taxas e tarifas. Logo, a principal diferença entre taxa de juros e CET é que o CET é o custo total da operação, enquanto os juros representam apenas o lucro que o banco terá ao te emprestar dinheiro.

Os juros são a remuneração do banco pelo serviço de conceder crédito. Sempre que você contratar um empréstimo, vai pagar também pela prestação do serviço. O CET engloba esses e outros custos, os quais a instituição precisa arcar para poder conceder o crédito aos seus clientes.

Por isso que as taxas de juros não devem ser o principal parâmetro na hora de comprar e decidir qual opção de empréstimo contratar. Existem empréstimos com taxas de juros mais baixas do que outros, porém, mais custosos, justamente por causa do CET.

Como saber o CET de um empréstimo?

Como mencionamos, você sempre pode solicitar ao banco o valor do CET. Mas, se por acaso estiver comparando opções de empréstimos pessoais online, por exemplo, você deverá fazer a simulação para acessar o valor!

A simulação, como a gente sempre fala, é muito importante justamente porque revela o CET. Só assim você poderá saber o preço real do empréstimo e das parcelas, para fazer comparações reais entre empréstimos e encaixar o valor das parcelas no seu orçamento familiar mensal.

Está pensando em contratar um empréstimo pessoal? Conheça as 5 melhores opções de crédito online do momento!

Em Alta

Aguarde…

0