Economize na declaração do IR 2021 com essas 5 dicas valiosas

Saiba como poupar parte do que seria pago em impostos ou destinar parte do valor do seu IR para causas nobres!

O prazo para declarar o Imposto de Renda (IR) já está na reta final: termina no próximo dia 31 de maio. Até o final abril, apenas 30% dos brasileiros havia apresentado a declaração ao Fisco. Se você ainda não entregou a sua, temos uma boa notícia! É possível revisar as finanças e economizar na declaração do IR 2021. Quer saber como? A gente te dá 5 dicas valiosas neste artigo!

Antes de mais nada, organizar as finanças é muito importante para quem cuida do próprio dinheiro. Que agem assim está pensando não só no presente, mas, principalmente, no futuro.

E por que não se organizar, também, para economizar na hora de declarar o Imposto de Renda? Dessa forma, é possível poupar e investir o saldo positivo. Parece interessante, não? Mas, para isso, é necessário adotar estratégias específicas.

Anúncios


O planejador fiduciário da FIDUC, empresa especialista em gestão de investimentos e controle de finanças pessoais, Valter Police, revelou 5 dicas de como utilizar a declaração do IR a seu favor. Pronto para conhecê-las? Então, confira a seguir!

1 – Fique atento à sua carteira de investimentos

Todo investidor sabe a importância de estar atento a seus investimentos. Entender o momento oportuno de revisar as aplicações e alterar sua carteira também é essencial.

Mas, sabia que modificar os investimentos com frequência pode aumentar o seu Imposto de Renda? É que a prática antecipa pagamentos que poderiam ser adiados.

A alíquota vigente será a de um período de tempo menor, o que aumenta o seu valor e acaba com as chances de ganhos em potencial.

Anúncios

Portanto, pense muito bem antes de sair modificando a sua carteira de investimentos por aí.

2- Invista em Previdência PGBL

Anúncios


Que tal investir em um plano de previdência que te oferece vantagem fiscal? A previdência PGBL pode reduzir o valor do Imposto de Renda em até 12% de todos os seus rendimentos tributáveis!

Além disso, trata-se de um ótimo investimento para se ter na carteira. No entanto, para conseguir a redução de até 12%, é necessário ser aposentado ou contribuinte de alguma previdência oficial.

Se no ano passado você não investiu em PGBL, mas quer aproveitar o desconto para a próxima declaração, entre em contato com a sua corretora de valores e comece agora mesmo.

3 – Guarde os comprovantes das despesas médicas

Gastos médicos, mesmo para quem tem plano de saúde, costumam ser altos. A gente sabe que muitos dos nossos médicos não atendem pelo plano. E que a grande maioria dos dentistas, psicólogos e psiquiatras também não.

Anúncios

Por isso, Valter aconselha o contribuinte a guardar todos os comprovantes de despesas médicas, tanto seus quanto dos dependentes. Assim, você abate os gastos do seu Imposto de Renda!

Isso mesmo! Dá para descontar o valor das suas despesas com saúde, fora do plano, diretamente do IR. Mas, apenas se você realizar a declaração completa, ok?

4 – Doe para causas sociais

Sabia que é possível enviar parte dos seus tributos para projetos sociais? Neste caso, não existe uma redução real no valor a ser pago. A vantagem, aqui, está em direcionar um percentual (até 6%) para apoiar alguma causa escolhida por você.

Para aderir, basta acessar o campo “doações na declaração”, no programa da Receita Federal. Depois, é só selecionar uma das instituições liberadas pelo Governo Federal. Simples assim!

Anúncios

5 – Formalize a sua profissão 

Quem trabalha como profissional liberal pode optar por diferentes tipos de atuação no mercado. Se você é autônomo, uma opção é se formalizar como MEI (Microempreendedor Individual). Caso a sua categoria não se enquadre como MEI, também existem outras formas de ter um CNPJ.

A depender da sua área de atuação ou do seu faturamento, você poderá economizar bastante na sua declaração do IR. Quem é MEI e não fatura mais do que o teto de R$ 81 mil ao ano, não precisa declarar nada como empresa, por exemplo.

Já é MEI? Tire suas dúvidas sobre como declarar IR 2021 aqui.

Entre em contato com um bom contador para que você possa formalizar o seu negócio!

Cuidado para não cair na malha fina

Quando omitimos informações da Receita Federal, ou colocamos dados incorretos em nossa declaração de Imposto de Renda, corremos o risco de ter a declaração detida no órgão. Isso se chama “cair na malha fina”.

Anúncios

Infelizmente, muitas pessoas tentam pagar menos impostos enganando o Governo. No entanto, a Receita Federal tem utilizado bancos de dados cada vez mais inteligentes, por conta da tecnologia.

Dessa forma, é possível identificar a maioria das fraudes em declarações do IR. Por exemplo: omissão de rendimentos, declaração de valores ilegítimos, documentação fraudada, declaração de despesas médicas incompatíveis, dados digitados de maneira incorreta, dentre outras.

Portanto, não minta ou omita dados na declaração do seu Imposto de Renda. E lembre-se de checar o status da mesma um dia após o envio. Assim, poderá verificar se existe a necessidade de enviar alguma retificação.

Errei na minha declaração do IR. Como retificar?

Um dia após o envio da declaração, o contribuinte pode verificar se existem dados inconsistentes ou incorretos. Assim, tem a chance de enviar uma retificação e evitar a malha fina.

Anúncios

Para fazer isso, primeiro acesse o programa do Imposto de Renda. Em seguida, selecione a declaração que você enviou contendo erros. Depois, informe a numeração do recibo e corrija tudo que estiver errado. Por fim, informe que a declaração está retificada e envie novamente.

A nova declaração, agora retificada, pode ser entregue até o ultimo dia do prazo determinado pela Receita Federal. Fique atento para não esquecer e acabar se complicando!

Gostou das 5 dicas para economizar na declaração do IR 2021? Então, não esquece de compartilhar este artigo com os seus amigos e familiares, através das redes sociais!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta