O que você deve saber sobre Empreendedorismo Social

Saiba tudo sobre a área certa para quem busca empreender e causar impactos positivos na sociedade

Você é daquelas pessoas inquietas, que procuram alternativas para promover mudanças reais na vida das pessoas e/ou do meio ambiente? Se a resposta for sim, já podemos afirmar que você tem grandes chances de sucesso no Empreendedorismo Social. Mas, afinal, o que é isso?

Esse tipo específico de empreendedorismo é aquele que funda negócios sustentáveis. São empresas que geram valor para a sociedade. Trata-se de uma união entre recursos e propósito, que normalmente recebe doações ou auxílio do governo.

Através do seu trabalho, diversas organizações causam impactos positivos, a níveis local e global, na sociedade. No entanto, essas empresas necessitam de estrutura para funcionar bem! Não é para qualquer um: é preciso muita determinação para seguir no empreendedorismo social.

Se você pensa em empreender em prol de uma causa maior, trazendo impactos positivos para a sociedade, não deixe de ler este artigo. Vamos te mostrar como funciona o empreendedorismo social e citar exemplos que vão te inspirar bastante. Partiu?

Empreendedorismo Social – O que é?

O Empreendedorismo Social é o tipo de empreendedorismo cujo negócio causa melhorias na sociedade. São empresas que promovem soluções para causar impactos positivos em realidades vulneráveis.

Algumas, oferecem tratamentos de saúde. Outras, capacitações, cursos, empregos, preservação do meio ambiente ou proteção de animais, por exemplo. Não, a gente não está falando de ONGs. Sabemos que existem semelhanças entre o Terceiro Setor e o empreendedorismo social, mas eles são diferentes.

É que o Terceiro Setor depende de doações, parcerias ou editais para sobreviver. Já o Empreendedorismo Social pode sim receber doações, mas as suas principais receitas são provenientes de produtos e serviços – como em qualquer outro empreendimento.

A diferença para os demais tipos de empreendedorismo é que o Social não visa o lucro como o seu principal objetivo. O mais importante, para estes empreendedores, é o impacto que as suas atividades irão causar na sociedade. Eles querem fazer a diferença de maneira genuína.

Um negócio comum busca a obtenção de lucro acima de tudo e, por isso, atende a demandas do mercado. Já no Empreendedorismo Social, o foco é resolver um problema social, como o machismo, a pobreza ou a falta de emprego, por exemplo.

Normalmente, é assim: a pessoa que deseja empreender encontra um problema que precisa de resposta dentro da sua comunidade. A partir disso, ela cria uma solução que beneficie a todos. Com o tempo, a iniciativa se transforma em um negócio que dá lucro, mas como um reflexo da primeira intenção: transformar a sociedade.

Qual a função do empreendedorismo social?

A grande função desse tipo de empreendedorismo é suprir as necessidades da sociedade que o Estado não consegue. As principais demandas vêm de populações mais pobres e, consequentemente, vulneráveis.

As empresas começaram a dar mais atenção para o papel que exercem na sociedade a partir dos anos 90. Foi nessa época que aconteceu a redução de investimentos na área social, ao mesmo tempo em que o empreendedorismo emergia!

Os conceitos se uniram, utilizando então o empreendedorismo para levantar recursos financeiros – um dos principais problemas enfrentados por ONGs e demais entidades do Terceiro Setor.

Os empreendedores socias focam em criar uma fonte de renda que, ao mesmo tempo, capte recursos para solucionar os problemas sociais. Assim, não ficam aguardando a boa vontade do governo e de empresas privadas para ceder os recursos de que precisam para melhorar as suas comunidades.

Os negócios sociais também aceitam doações, mas sobrevivem e cumprem suas funções independentemente delas. Ganhar dinheiro com o Empreendedorismo Social é mais do que possível, principalmente se a iniciativa do empreendedor causar aspectos super positivos na comunidade.

Quer conhecer mais sobre os tipos de Empreendedorismo no Brasil? Confira o nosso artigo!

Importância para a sociedade

O Empreendedorismo Social é de extrema importância para a sociedade de forma geral. A gente sabe que existem milhares de ONGs espalhadas pelo Brasil. No entanto, nem sempre elas recebem os recursos necessários para dar continuidade às suas atividades.

Logo, o Empreendedorismo Social surge para tapar essa lacuna que não está coberta pelo Estado! E atende as populações vulneráveis utilizando o recurso que advém do lucro de suas atividades.

Os projetos dos empreendedores sociais levam melhores condições de vida para milhares de pessoas e comunidades. De fato, eles fazem a diferença! E isso contribui para um maior bem estar social.

Inclusive, diversas ONGs estão se transformando em negócios sociais, uma vez que não aguentam mais aguardar pelos recursos que vêm de fora. Elas perceberam que sustentar uma organização apenas com doações, nos dias de hoje, é praticamente impossível. Atualmente, existem cerca de 300 mil ONGs no país.

Desde 1990 para cá, de acordo com uma reportagem do portal UOL, o empreendedorismo social impactou a vida de mais de 622 milhões de pessoas. Então, que bom que esse tipo de negócio existe, não é verdade?

Agora, que tal ser um agente de informação e espalhar uma boa ideia por aí? Compartilhe este artigo nas redes sociais com os seus amigos e familiares e veja se essa ideia pega!

Em Alta

Aguarde…

0