Inteligência Financeira: 6 dicas eficientes para desenvolver a sua

Revelamos 6 práticas que te ajudarão a direcionar melhor o seu dinheiro

Ao contrário do que muitos pensam, não basta apenas conhecer a rentabilidade dos produtos para investir bem. Hoje, você vai descobrir 6 práticas que vão te ajudar a desenvolver a tão cobiçada inteligência financeira. Ela, sem dúvidas, é peça-chave para quem deseja se tornar um investidor de sucesso!

A rentabilidade de um produto, ou seja, a probabilidade de ganho financeiro em cima dele, é apenas um dos critérios a se considerar ao investir. Nem sempre, as aplicações de maior rentabilidade serão adequadas ao seu perfil.

Desenvolver a inteligência financeira é fundamental para quem quer investir. É necessário ter a habilidade de tomar boas decisões acerca de dinheiro, de forma profissional e consciente.

Anúncios


Mas, será que desenvolver essa habilidade é assim tão difícil? Na realidade, não. Aprender a lidar melhor com finanças está longe de ser esse bicho de 7 cabeças que pintam por aí. No entanto, vai exigir, de você, organização e autoconhecimento. Talvez essa seja a parte mais difícil.

Quer aprender a desenvolver essas habilidades e adquirir inteligência financeira? Então, confira com atenção as 6 práticas que vamos te apresentar agora! Vamos lá?

O que é Inteligência Financeira?

dicas inteligência financeira

Temos inteligência financeira quando possuímos capacidades que nos fazem tomar decisões inteligentes em relação ao nosso dinheiro. É, na prática, a combinação de várias habilidades.

Conhecer o mercado financeiro e os produtos existentes nele, é uma delas. Ter clareza ao definir os próprios objetivos financeiros pessoais, é mais uma. E a disciplina para seguir os seus próprios planejamentos talvez seja a mais importante.

Anúncios


Claro que uma boa dose de resiliência pode ajudar naquela hora em que você deseja gastar tudo por impulso. Qual o seu perfil de investidor? Você já sabe? É importante saber.

Anúncios


E o mais importante: quanto controle você tem em relação ao seu dinheiro? Você registra quanto entra e quanto sai? Sabe exatamente para onde estão indo todos os seus recursos?

Para adquirir inteligência financeira, é crucial desenvolver as habilidades acima. Quem as tem, se relaciona melhor com o consumo, com o dinheiro e com investimentos.

E se engana quem acha que o valor do salário determina o futuro das finanças pessoais. Até quem não ganha muito pode desenvolver inteligência financeira e fazer escolhas melhores! Assim, é possível evitar as dívidas e construir patrimônio.

Como desenvolvo minha inteligência financeira?

Ter inteligência financeira é ter capacidade de tomar as melhores decisões a respeito do seu dinheiro. Para possuir essa capacidade, é preciso construir bons hábitos.

Anúncios


No entanto, não é preciso se tornar um especialista. É perfeitamente possível aprender a tomar decisões financeiras melhores. Existem práticas simples que, postas em prática, te ensinam a lidar de maneira inteligente com suas finanças.

Quer ver? Vamos te apresentar 6 delas agora. Aos poucos, você vai perceber que está desenvolvendo as habilidades necessárias para lidar melhor com a sua grana. Confira!

1 – Defina um orçamento e controle os gastos

Será que você conhece a sua situação financeira de perto? Se não, chegou a hora de começar a conhecer.  Para isso, é necessário ter um orçamento pessoal. Existem aplicativos e planilhas que podem te ajudar com isso. Mas, se você é da turma do papel, este também lhe servirá bem.

O importante, aqui, é manter o controle dos seus ganhos e de tudo o que você gasta. Saber mesmo para onde vai cada centavo que você põe para fora da conta.

Anúncios


Categorize bem as despesas. Sabendo para onde vai o seu dinheiro, você vai conseguir identificar quais são os principais vilões do seu orçamento. Em seguida, defina metas alcançáveis, e as acompanhe durante o mês.

Para evitar as dívidas, é muito importante que as entradas e saídas estejam bem equilibradas. E não ter débitos, com certeza, é uma das maiores conquistas que a inteligência financeira pode trazer a alguém.

2 – Conheça o mercado financeiro

Como você vai saber onde investir se nem ao menos conhece o mercado financeiro e os produtos disponíveis? Para atingir os seus objetivos financeiros, é preciso conhecer o mercado.

Não é que você precise virar um especialista financeiro. Mas, se aprofundar um pouco nesse conhecimento vai te deixar acima de média e mais perto dos seus objetivos.

Dentro do mercado, existe uma enorme variedade de investimentos. Cada um deles é voltando para uma finalidade específica. É por isso que você precisa conferir a próxima prática.

Anúncios


3 – Defina os seus objetivos financeiros

Tem como escolher um caminho sem saber para onde está indo? A resposta é não. Na vida financeira, funciona da mesma forma. Para tomar as melhores decisões sobre o seu dinheiro, você precisa saber bem quais são os seus objetivos com ele.

Existem dois objetivos básicos, que deveriam ser comuns a todos. O primeiro é ter uma boa reserva de emergência, com o equivalente a 6 meses de contas pagas. O segundo, é construir patrimônio pensando na sua aposentadoria.

Dentro de objetivos financeiros estão, por exemplo: fazer uma viagem, comprar um carro ou a casa própria, pagar a faculdade dos seus filhos, dentre outros.

4 – Poupe logo que receber

Guardar dinheiro é a melhor coisa que você pode fazer pelo seu “eu” do futuro! É por isso que poupar deve ser uma prioridade. Acostume-se com essa despesa mensal, como se fosse um conta.

Assim que o seu pagamento cair, poupe logo. Pode ser uma quantia pequena, como 5% do todo, mas não deixe de guardar. O importante é que você dê o primeiro passo.

Anúncios


Transforme a prática em um hábito e desenvolva disciplina para que o faça todos os meses. Aos poucos, você pode aumentar o valor, até que atinja o ideal.

5 – Defina seu perfil de investidor

Qual a sua tolerância a riscos, dentro dos investimentos? É importante saber. Inteligência financeira está diretamente ligada a autoconhecimento, sabia disso?

Talvez, você seja arrojado e considere os riscos se os ganhos forem mais altos. Neste caso, por exemplo, a renda variável lhe cairia bem.

Não existe um perfil melhor que outro. O importante é identificar o seu, para realizar os investimentos mais indicados.

A maioria das instituições financeiras dispõe de questionários para você achar o seu perfil.

6 – Seja paciente

Começar a investir o quanto antes é a primeira atitude que você precisa tomar para construir o seu patrimônio. Mesmo que com pequenos valores. Com o tempo, eles crescerão.

Anúncios


Seja paciente! Relacionar dinheiro ao tempo é uma boa maneira de evitar gastar por impulso. Antes de comprar alguma coisa, pergunta-se quanto você terá que trabalhar para repor aquele dinheiro.

O tempo é o recurso mais valioso do mundo. Portanto, certifique-se de valorizar bastante o seu!

Gostou de conhecer essas 6 práticas para desenvolver a inteligência financeira? Então, aproveite para compartilhar com seus amigos e familiares nas redes sociais!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0