Marketplaces e Bancos tradicionais que se cuidem: Os bancos digitais estão na área!

Eles chegaram para ficar! Os bancos digitais não cobram taxas, trazem comodidade e agora mais do que nunca são concorrentes diretos dos marketplaces!

Estamos vivendo o que muitos chamam de Era Digital. Atualmente, a atenção e o tempo são as maiores moedas de troca e alguns dos bens mais valiosos da nossa geração, já que ambos se tornaram tão escassos.

Os bancos precisaram se reinventar para atender melhor a necessidade deste novo cliente, mais moderno, que não perde tempo com qualquer coisa e está sempre atrás de vantagens para fechar um negócio.

Tudo o que conhecíamos como certo em um banco, de certa forma, mudou! Com o surgimento das fintech’s, o cliente vislumbrou um novo universo, onde gerir, guardar e usar o seu dinheiro ganhou uma praticidade nunca antes possível.

Anúncios


Você poderia imaginar que seria possível entrar em um banco e comprar um sofá, por exemplo? Não, né?

Você poderia imaginar, há alguns anos atrás, que seria possível entrar em um banco sem sair de casa? Já é uma realidade para milhões de Brasileiros que utilizam os bancos digitais, cujo aplicativos dinâmicos com seus menus abrangentes direcionam os clientes para a resolução da esmagadora maioria de necessidades dos mesmos.

O Banco Inter, por exemplo, é uma instituição financeira digital cujo oportunidades e serviços estão ganhando cada vez mais espaço dentro de seu aplicativo, justamente para poupar o bem mais precioso de seu cliente: o tempo.

Foi preciso ultrapassar o mundo das finanças e integrar diversas vantagens e benefícios ao vínculo bancário para que este tipo de instituição pudesse atrair e fidelizar os seus clientes.

Anúncios

É por isso que os Marketplaces como o Mercado Livre e Pag Bank não estão mais no domínio deste mercado e irão precisar se reinventar para bater a concorrência que está se formando e vai chegar com tudo em pouco tempo!

Quer um exemplo?

Anúncios


O banco BTG pactual já fechou uma parceria com a dona das empresas Zoom e Buscapé, a Mosaico! Sabe o que elas irão criar, juntinhas?

Isso mesmo: Um marketplace cheio de produtos e vantagens para os seus clientes.

Anúncios

Essa não é a primeira vez, mas o que era visto de maneira discreta, está sendo enxergado como concorrência concreta. Desde o ano passado, o Banco Inter, do qual falamos mais cedo, proporciona a seu cliente o acesso a mais de 270 lojas dos mais variados tipos de produtos!

De acordo com o CEO do Inter, João Vitor Menin, ainda neste ano serão lançados dois novos serviços: telefonia e entregas! Ou seja, hoje em dia, para manter os seus clientes antigos e atrair os novos, é necessário ser muito mais do que um simples banco digital.

O mais engraçado é que muita empresa já entendeu o recado que as novas demandas do mercado estão passando! Aplicativos de entregas, varejistas, operadoras telefônicas e todos os setores do mercado já entenderam que para atrair e fidelizar clientes é necessário oferecer um mundo de vantagens.

Anúncios

O Próprio Mercado Livre já deu uma inovada ao criar a sua conta digital através do Mercado Pago. Sabe a Magazine Luiza? Pois é, agora a rede de lojas oferece um serviço de pagamentos, o MagaluPay. São investimentos que permitem que o cliente continue no aplicativo para solucionar os seus problemas.

E você acha mesmo que os aplicativos de entrega ficariam de fora? Uma dica sobre o mercado: Todo mundo adere ao que funciona. E por isso, empresas como Ifood e Rappi estão criando as suas contas digitais e mais vantagens nos aplicativos para manter e atrair clientes.

O monopólio financeiro exercido pelas instituições tradicionais chegou ao fim com a era digital. A revolução tecnológica gerou também uma revolução financeira, de modo que grande parte do dinheiro das pessoas, hoje, está no digital.

Anúncios

Varejistas de todo o Brasil estão trazendo o cliente mais para perto, oferecendo diversos tipos de vantagens e benefícios, financeiras e não financeiras. Hoje em dia, supermercados como o Atacadão, por exemplo, já oferecem cartões de crédito e empréstimo pessoal a seus clientes, serviços antes só oferecidos por bancos tradicionais.

Estamos prevendo um futuro próximo onde os superaplicativos irão incomodar bastante os bancos, principalmente após o surgimento do PIX e do Open Banking. Então, se os bancos querem continuar com poder de competitividade neste novo mercado financeiro, eles que se cuidem! Inovações podem ser uma saída, mas será que eles estarão dispostos?

É o que veremos dentro de alguns meses

Existe uma vantagem que os bancos tradicionais têm em relação aos novos bancos digitais, e eles devem utilizá-la a seu favor: uma vasta base de dados ativa de clientes! Nenhum banco digital tem o acesso a informações financeiras de forma tão segura ou confiável quanto os tradicionais.

Anúncios

Qual o seu palpite? Será que os grandes bancos irão conseguir se reinventar e se manter na disputa do mercado financeiro? Deixa a sua opinião nos comentários aqui embaixo e continue acompanhando o nosso blog para mais notícias!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta