Dolar? Euro? Veja quais são as moedas mais caras do mundo

Descubra quais são as moedas mais valiosas do globo na atualidade

Contrariando a crença popular, o título de moedas mais caras do mundo não pertence nem ao Dólar Americano, nem ao Euro.

Na verdade, as cinco moedas mais valiosas estão associadas a países distintos, que não têm conexão direta com os Estados Unidos.

É interessante notar que, ao converter essas moedas em reais, seus valores podem ser surpreendentes. Descubra abaixo quais são essas moedas e seus respectivos valores em relação ao real, caso queira saber mais!

Por que é importante saber disso?

Conhecer as moedas mais valorizadas no mundo pode ser útil para diversas finalidades, como investimentos, negócios internacionais e turismo. Porém, como é definida a valorização de uma moeda?

Há variados critérios que podem ser utilizados para medir o valor de uma moeda, como seu poder aquisitivo, valor nominal e reservas cambiais. Cada um desses fatores pode influenciar a posição de uma moeda no ranking das mais valorizadas.

Quais são as moedas mais caras do mundo, afinal?

Como você já sabe, a maioria das pessoas desconhece quais são as moedas mais caras do mundo. Como o mercado está sempre mudando, esse ranking também está.

Por isso, vamos te apresentar as 5 moedas mais caras do mundo, mas elas não estão em ordem de mais cara para mais barata. No entanto, você saberá exatamente quanto elas valem no Brasil.

Dinar Kwatiano

Vamos começar falando sobre o  dinar kuwaitiano. O seu valor é tão elevado que apenas um dinar do Kuwait equivale a R$ 17,82 no Brasil.

Muitas pessoas desconhecem o fato de que o Kuwait é um importante exportador de petróleo, o que resulta em uma entrada significativa de dólares no país. Essa realidade econômica ajuda a explicar a valorização do dinar kuwaitiano.

Rial de Omã

Dentre a lista das moedas mais valorizadas Está o rial omanense, que corresponde a R$ 14,14 no Brasil.

Curiosamente, a valorização dessa moeda também se deve em grande parte à exportação de petróleo pelo país, assim como ao fato de ela estar vinculada diretamente ao dólar americano.

É importante destacar que essa relação com o dólar ajuda a proteger a economia de Omã de oscilações abruptas no mercado financeiro internacional.

Dinar do Bahrein

O dinar do Bahrein é conhecido como BD ou BHD. Trata-se de uma das moedas mais valorizadas do Oriente Médio. Uma curiosidade interessante é que os fills, a fração centesimal da moeda, têm três casas decimais, ao contrário do real brasileiro, que possui duas.

Isso significa que mil fills equivalem a um dinar do Bahrein, enquanto no real, cem centavos correspondem a um real. Em termos de conversão, atualmente um dinar do Bahrein tem o valor aproximado de R$ 14,47.

Libra Esterlina

A Libra Esterlina,conhecida como Libra Britânica, ocupa um lugar entre as moedas mais valorizadas do mundo.

Apesar de ser bastante conhecida pelos brasileiros, devido à sua origem no Reino Unido, sua popularidade é ainda mais ampla por ser a quarta moeda mais negociada globalmente. Atualmente, o valor de uma libra esterlina é equivalente a R$ 6,56.

Dinar da Jordânia

O dinar da Jordânia surgiu em 1950, e subistitiu a moeda antiga, a libra Palestina. Uma curiosidade interessante sobre essa moeda é que as cédulas disponíveis são apenas nos valores de 1, 5, 10, 20 e 50 dinares.

Quando comparamos o valor do dinar jordaniano com o real brasileiro, é possível perceber que apenas um dinar equivale a R$ 7,68.

E o Dólar Americano?

Muitas pessoas acreditam que o dólar americano é a moeda mais valorizada do mundo, mas a verdade é que ele ocupa a décima posição nesse ranking. O que poucos sabem é que, antes da Segunda Guerra Mundial, o ouro era a principal forma de troca entre os países aliados.

No entanto, devido à enorme quantidade de ouro gasto durante a guerra, os Estados Unidos acabaram se tornando os proprietários de grande parte das reservas de ouro do mundo. Em 1944, em um acordo entre as nações, o dólar foi estabelecido como a moeda global, já que estava ligado a todo o ouro detido pelos americanos na época.

Valorização das moedas – Como funciona?

As moedas surgiram como um meio de facilitar as trocas comerciais ao estabelecerem unidades de medida para valores de bens e serviços. No passado, as pessoas precisavam negociar diretamente para realizar uma troca de mercadorias. Hoje em dia, porém, as transações comerciais são mais simples, bastando que as partes envolvidas tenham dinheiro para efetuá-las.

A valorização ou desvalorização das moedas, ou seja, as flutuações cambiais, decorrem de fatores econômicos que afetam a oferta e a demanda de cada país. Os fatores que influenciam o valor de uma moeda incluem o saldo comercial (diferença entre as exportações e as importações), a estabilidade política e econômica do país (risco-país), a quantidade de dinheiro em circulação no mercado internacional (liquidez internacional), a economia mundial e o preço das commodities.

Essas variações cambiais afetam diretamente o mercado de câmbio, que é responsável por converter uma moeda em outra.

Em Alta

Aguarde…

0