O que são Stablecoins? Conheça a criptomoeda de baixa volatilidade

Sabia que nem todas as criptomoedas são voláteis? Confira, neste artigo, tudo sobre as Stablecoins

Quem já conhece um pouco sobre criptomoedas e entende o mínimo sobre Bitcoin (BTC), sabe o quanto a moeda digital é instável. Ou seja: há uma grande oscilação no seu valor. Por isso, quem tem um perfil mais conservador prefere buscar opções menos voláteis para investir. São as chamadas Stablecoins.

Para você ter noção, no ano passado, o BTC começou valendo o equivalente a 30 mil reais. Depois, dobrou de valor, chegando aos 60 mil. Mas, logo em seguida, a moeda teve uma baixa novamente: caiu para menos de R$ 30 mil e, hoje, está na casa dos R$ 25 mil. Uma verdadeira “montanha russa”, não?

Pois é! Mas, saiba que nem todas as moedas digitais operam da mesma maneira que o BTC. As Stablecoins são um bom exemplo disso! Essas moedas, ao contrário do Bitcoin, têm valor ancorado em ativos estáveis, como o ouro e o dólar, por exemplo.

Quer saber o que é Stablecoin na prática e como o criptoativo funciona? Então, você está no lugar certo! Continue com a gente para apresentar tudo sobre a moeda digital de baixa volatilidade!

Afinal de contas, o que é Stablecoin?

A palavra “stable” vem do inglês e, em português, significa estável. Já a palavra “coin”, que vem da mesma língua, quer dizer “moeda”. Logo, a palavra Stablecoin, ao pé da letra, significa “moeda estável”.

O nome diz tudo, não é? A Stablecoin, portanto, pode ser definida como uma moeda digital mais estável, que possui bem menos volatilidade do que o BTC. Quando um ativo é de baixa volatilidade, significa que o preço dele não sofre muitas variações! O que não é o caso do Bitcoin, como vimos no início deste artigo.

Voltamos a mencionar: a volatilidade no preço das moedas digitais é o que faz tantos investidores se manterem afastados desse tipo de ativo. Esse fator atrapalha muito, por exemplo, na hora de usar as moedas digitais como meio de pagamento, já que o preço muda a todo instante!

Quando um investimento é volátil, as chances de perder dinheiro são iguais as chances de ganhar. Este é outro motivo pelo qual investidores de perfil conservador passam longe das moedas digitais.

Diante desse cenário, nasceram as Stablecoins! Elas viraram verdadeiras alternativas para investidores que não estão dispostos a correr tanto risco, mas têm interesse de investir em criptoativos.

Como a criptomoeda funciona?

unidade da cripto stablecoin em destaque

A Stablecoin nada mais é do que uma moeda digital que está ancorada em um ativo real. Pode ser petróleo, ouro ou dólar. Logo, o seu preço só vai variar caso também haja uma variação desses ativos – o que é raro, já que tais investimentos não possuem alta volatilidade.

Já o Bitcoin, por exemplo, não está ancorado em nenhum outro ativo. Este é, inclusive, um dos motivos da moeda mais famosa do mundo ser tão volátil: ela não tem parâmetros. Ou seja: não há como compará-la, nem como afirmar que ela está barata ou cara. O que faz um investidor comprar BTC é o interesse genuíno no criptoativo.

Existe uma Stablecoin chamada Tether. Já ouviu falar sobre ela? Trata-se de uma das mais famosas criptomoedas desse tipo. O seu valor está ancorado no dólar! Sabe o que isso significa? Que uma unidade da moeda sempre valerá 1 dólar! Mas, para que isso aconteça, existe um fator muito importante: a empresa que emite a moeda precisa ter, em caixa, um montante equivalente aos ativos em circulação.

Por exemplo: se uma empresa emite 1 mil stablecoins ancoradas no dólar, ela necessariamente precisa ter 1 mil dólares guardados. Caso contrário, a criptomoeda não têm valor de mercado.

Confira os tipos de Stablecoins

Existem quatro diferentes tipos de Stablecoins. Vejamos a seguir!

Centralizadas

As Stablecoins centralizadas são criadas e emitidas pela mesma empresa. Geralmente, elas estão ancoradas em moedas, como o euro e o dólar, caso da Tether, que falamos agora há pouco. Por isso, elas foram apelidadas de IOU, sigla em inglês para “I Owe You” – Eu te devo).

Cripto Colateralizadas

Este tipo de Stablecoin, ao invés de se ancorar em outros ativos, ancora-se em criptomoedas centralizadas. Por esse motivo, seus preços podem variar mais do que as moedas que estão ancoradas em ativos. 

Commodity-colateralizadas

Este tipo de Stablecoin está ancorada em ativos como imóveis, artes, ouro – enfim, ativos mais físicos. Elas podem chegar a valer o valor exato desses.

Não colateralizadas

As Stablecoins do tipo não colateralizadas são diferentes de todas as outras. Isso porque elas não são lastreadas, ou seja, ancoradas por nenhum ativo! O preço dessas moedas estáveis é definido através de algoritmos. Eles determinam a quantidade de Stablecoins que estará em circulação e, assim, mantêm a estabilidade do valor.

Você já sabia da existência das Stablecoins? Se o nosso conteúdo te ajudou, não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais. Ele também pode ajudar os seus amigos e/ou familiares que investem ou pensam em investir em criptomoedas!

Confira nosso artigo sobre 5 moedas promissoras para investir em 2022

Em Alta

Aguarde…

0