Começou! Primeira fase do open Banking

Serão quatro fases para testar o Open Banking, operação que deixará serviços financeiros bem mais acessíveis e baratos no Brasil. A primeira já começou, confira!

No dia primeiro de fevereiro deste ano, deu-se início a primeira etapa da implementação do serviço Open Banking em nosso país. Será a primeira de quatro fases de testes. Adquirindo a risca o cronograma, no dia 15 de dezembro deve se iniciar a quarta e última etapa do processo que, se for de fato implementado, permitirá que indivíduos possam ter acesso a serviços financeiros mais baratos e abrangentes do que os que já existem, através da troca de dados.

Isso está acontecendo no Brasil porque está acontecendo em todo o mundo. Aqui, instituições financeiras realizam pesquisas sobre o assunto desde 2018, afirma a Federal Brasileira de Bancos, a Febraban.

Anúncios


Mas cabe ao todo poderoso Banco Central realizar a regulamentação e implementação do serviço em terras nacionais. Chamamos de Todo Poderoso por que o BCB tem o poder de fiscalizar, regulamentar e autorizar todas as instituições e operações financeiras do Brasil. 

O que é o Open Banking? 

O Open Banking é um sistema que irá descentralizar as informações financeiras que estão detidas por grandes instituições, como por exemplo, os bancos tradicionais. Isso irá permitir que o indivíduo tenha o poder da decisão, e possa escolher a solução que desejara utilizar em casa circunstância e também manter o controle sobre os seus dados bancários! Quer um exemplo? Então lá vai: se por acaso, você não tiver dinheiro para pagar uma determinada fatura do cartão de crédito, o Open Banking vai permitir que os dados dessa dívida sejam acessíveis para uma fintech que irá oferecer um financiamento com juros baixíssimos para a operação. 

Anúncios


Mais um exemplo, para ficar bem claro: caso você adquira algum bem e esteja com um financiamento em andamento, a operação irá fazer com que outras instituições também tenham acesso a dívida e te enviem propostas para que você possa migrar o financiamento elas! Será vantajoso porque as empresas que terão acesso aos seus dados, normalmente irão propor juros e taxas bem menores! Não é brinquedo, não! O Open Banking chegou para acirrar a competitividade entre as instituições financeiras do país! 

Anúncios


Se engana quem pensa que o Open Banking será apenas para financiamentos. Ele beneficiará quase todos os serviços financeiros, o que inclui operações de câmbio, investimentos, seguros, cartões de crédito, entre outros! Para que o usuário tenha acesso ao Open Banking, ou melhor, para que o Open Banking tenha acesso ao usuário, será necessário que o mesmo autorize que as instituições financeiras possam acessar os seus dados financeiros já existentes em alguma outra instituição. Através de API’s, as financeiras irão compartilhar estes dados, que estarão protegidos pela Lei Geral de Proteção de Dados, já regulamentada em nosso país. 

O que acontece nesta fase inicial

Fonte: Google

Prevista para o final de 2020, mas adiada por causa dos impactos do Corona Vírus, a primeira fase de teste do Open Banking ficou para o dia 1o de fevereiro de 2021. A atenção que o brasileiro deu ao PIX também contribuiu para esse adiamento. Na primeira fase de testes, deverão ser compartilhados publicamente os canais de atendimento que serão oferecidos pelas financeiras participantes, além de dados a respeito de serviços, produtos e mais. 

Anúncios


Será com base nessas informações que ferramentas de comparação de taxas de serviços financeiras poderão ser oferecidas por fintechs. Nesta primeira fase, os dados dos clientes não serão compartilhados ainda. Ela servirá para que o servico entregue as condições precisas para seu desenvolvimento no mercado, de acordo com o Banco Central. 

Quando serão as próximas fases? 

A implementação do Open Banking em território brasileiro vai seguir um cronograma que permitirá que o sistema passe pela sua última fase de testes em dezembro deste ano. 

No dia 15/07 se inicia a segunda fase, onde as financeiras poderão compartilhar dados do cliente mediante a autorização do mesmo. 

Anúncios


Ocorrendo tudo como esperando, em 30/08 dá-se início a mais uma fase, a 3a, onde o histórico financeiro dos clientes também poderão ser compartilhados. É nessa etapa que as diferentes propostas de serviços financeiros poderão chegar até o cliente, que terá mais opções em relação as decisões que precisar tomar acerca do seu futuro financeiro. 

Em 15/12 deve se iniciar a 4a e última fase, que irá incluir o compartilhamento de dados acerca de operações de câmbio, invesjumentos, contas-salários, seguros… de acordo com a Febraban, para que esses dados sejam compartilhados, sempre haverá a necessidade do consentimento do usuário para o compartilhamento de qualquer dado.

Se você, assim como a gente, tá ansioso pela implementação do Open Banking, fala pra gente nos comentários o que você acha que vai melhorar com o sistema! 

Anúncios


E não deixa de compartilhar este artigo com os seus amigos e familiares nas redes sociais! Afinal, o Open Banking está chegando para revolucionar a vida financeira de todos os brasileiros! 

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0