QueroQuitar é confiável? Descubra se vale a pena usar a plataforma

Empresa faz o intermédio entre consumidores endividados e instituições financeiras que fazem a renegociações de dívidas

Quem tem pendências financeiras – ou seja, as famosas dívidas – pode e deve buscar, dentro do mercado, a melhor solução para resolver o problema. A plataforma Quero Quitar tem chamado atenção dos consumidores, mas ainda existe uma dúvida entre eles: afinal, a QueroQuitar é mesmo confiável?

A finalidade do artigo de hoje é sanar esse questionamento para os nossos leitores. Por sua facilidade e comodidade, as operações financeiras online apresentam diversos benefícios quando o objetivo é a amortização das nossas dívidas.

No entanto, a gente sabe que na internet tem de tudo. Questionar a credibilidade de uma empresa que acabamos de conhecer é o mínimo, antes de fechar qualquer tipo de negócio! Principalmente quando ainda não conhecemos os seus recursos ou como ela funciona.

Se você está na dúvida se a QueroQuitar é confiável para negociar as suas dívidas, continue com a gente até o final deste artigo. Fizemos uma análise geral sobre a plataforma para que você possa avaliar e decidir! Preparado para conferir? Então, vamos lá!

QueroQuitar – O que é?

site da queroquitar

A QueroQuitar é uma fintech paulistana que atua como correspondente bancária. Mas, o que é isso? Bem, trata-se de uma plataforma que faz o intermédio entre você e alguma instituição financeira que se interesse em realizar a renegociação das suas dívidas.

No mercado desde 2015, ela foi a primeira empresa a entrar no segmento! Pela internet, a QueroQuitar já facilitava a migração de operações de negociação de débitos.

No ambiente virtual, ela integra bancos e financeiras a milhares de pessoas que estão com o nome sujo na praça. O principal objetivo da empresa é ajudar os brasileiros que estão endividados.

É que através da QueroQuitar, você encontra mais opções de como pagar pelo que deve, sabe? Não é aquele formato “engessado” do banco. As negociações são mais vantajosas para quem deseja realmente se livrar das suas dívidas. Ah, e o melhor: todas as consultas a propostas são gratuitas!

A QueroQuitar é confiável?

Como mencionamos, a QueroQuitar é uma plataforma gratuita. Justamente por isso, muitos consumidores deixam de negociar suas dívidas. Dá para acreditar? Eles ficam com medo, pois não sabem se podem ou não confiar na empresa.

Apesar de oferecer o serviço de maneira gratuita, a QueroQuitar tem sim a sua receita. Para cada acordo de renegociação de dívidas fechado, a plataforma cobra um percentual em cima do valor total.

Mais de 30 empresas, entre bancos e financeiras, são parceiros da QueroQuitar. Dentro desse universo, estão gigantes do setor bancário, como os Bancos Santander, BMG e PAN, por exemplo.

Além de negociar as suas dívidas, a plataforma também proporciona descontos exclusivos que chegam a até 95% do valor da sua dívida. É uma solução, portanto, que pode ser bem vantajosa para o consumidor.

No site Reclame Aqui, a nota da QueroQuitar é bem alta: 8.6. Além disso, a fintech tem um taxa de resposta de 100% às reclamações. E 69% dos clientes afirmou que voltaria a fazer negócio com a empresa. Portanto, podemos dizer que a QueroQuitar é, sim, uma empresa confiável!

Reputação da QueroQuitar no mercado financeiro

Nos últimos anos, a QueroQuitar cresceu bastante! Isso também pode levantar dúvidas sobre a credibilidade da empresa. De acordo com a revista Exame, em 2020, o faturamento da empresa triplicou.

Mais de 570 mil negociações foram realizadas durante a pandemia e o valor das transações chegou a R$ 620 milhões.

Outro fator que deixou muita gente com uma pulga atrás da orelha foi um aporte de R$ 15 milhões recebido pela plataforma. Quem fez o investimento foi o fundo europeu DoValu, especializado em negócios de recuperação de empréstimos ou atrasos financeiros.

Mas, não é só isso. A QueroQuitar também recebe recursos de fundos BR Sturtups, que investem em empresas como Bayer, Microsoft e outras. Ou seja, ela cresceu consideravelmente nos últimos anos!

Por isso, vem se destacando no mercado como uma das melhores alternativas para quem tem o desejo de se livrar de todas as dívidas.

QueroQuitar – Confiar ou não?

Se você tem dívidas e precisa saná-las com urgência, indicamos sim, que você confie na QueroQuitar. Principalmente porque a nota da empresa no Reclame aqui, de 8.6, é uma ótima nota!

De todos os sites que divulgam a reputação das empresas, o Reclame Aqui é o maior referencial. Sem contar com os 7 anos de mercado da empresa, não é mesmo? Pode não ser muito tempo, mas hoje em dia, tudo corre numa velocidade maior.

Além disso, a empresa está adaptada para a LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados. Isso significa que ela segue todos os requisitos legais e os novos protocolos oficiais nesse quesito. Portanto, o tratamento das suas informações é seguro e completamente sigiloso!

Como negociar minhas dívidas com a QueroQuitar?

Todo o procedimento de renegociação das suas dívidas é feito pela internet, de maneira segura e bem rápida.  

Primeiramente, você deverá acessar o site e clicar nas abas “quero negociar” e “negociar dívidas”.  Depois, você vai fornecer os seus dados, como CPF, CNPJ, telefone, endereço e email.

A plataforma, então, irá analisar os seus dados e cruzar as suas informações para encontrar as empresas com as quais você tem débito. Logo, as financeiras parceiras da QueroQuitar enviarão condições para que você possa quitar as suas dívidas.

São descontos, condições especiais de parcelamento e diversas promoções exclusivas para você limpar o seu nome de uma vez por todas. Escolheu a melhor proposta? O próximo passo é realizar o contrato, também pela internet.

Assim que o contrato for enviado, você receberá um boleto de pagamento referente à primeira parcela do acordo. Faça o pagamento para validar a negociação. A partir daí, os outros boletos chegarão, mês a mês, até você quitar a última parcela!

Agora que você já sabe que a QueroQuitar é confiável, pode utilizar a plataforma sem medo para negociar as suas dívidas, certo? Aproveite também para conferir nosso artigo com mais 8 dicas de como negociar dívidas!

Em Alta

Aguarde…

0