Reajuste de aluguel 2022: De quanto será o aumento?

O valor sempre sobe no aniversário do contrato de locação. Saiba, em média, quanto o seu aumentará este ano

Não é novidade que passado o período do contrato de aluguel, as chances de haver aumento no valor são enormes. Desde sempre funciona assim! Por isso, o reajuste de aluguel em 2022 é certo e precisa estar no seu planejamento financeiro familiar.

No entanto, é preciso também entender quais são os parâmetros utilizados para o cálculo desse aumento. Afinal de contas, é importante garantir que o preço do aluguel continue justo e dentro dos valores de mercado.

Você conhece o índice IGP-M? Trata-se do Índice Geral de Preços do Mercado. Ele é mais utilizado, justamente, para realizar reajustes no aluguel. Todos os meses, o IGP-M é calculado e divulgado pelo FGV IBRE, o Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas.

Acompanhe a leitura deste artigo na íntegra para entender melhor como ficará o reajuste do seu aluguel em 2022, e em que momento do ano isso deve acontecer. Vamos lá?

Como é feito o reajuste do aluguel 2022?

No mercado financeiro, o IGP-M também é chamado de índice de inflação real. Por que? Ele reflete, de forma realista, a variação diária dos preços de tudo!

A partir desse índice, é possível prever, aproximadamente, de quanto será o aumento praticado nos alugueis. Nos últimos dois anos, a taxa ficou entre 17,94% e 35,75%.

Este último valor, inclusive, foi o recorde histórico do índice IGP-M e aconteceu em maio do ano passado, em plena pandemia! Um momento delicado, onde muitos passavam por dificuldades financeiras.

Já deu para perceber que o Índice anda bem alto, não é mesmo? Em apenas dois anos, o valor de um aluguel aumenta bastante. Entende agora a importância de ter essa previsão dentro do seu planejamento financeiro?

Quando deve ser feito o reajuste do aluguel em 2022?

A regra é clara: o preço do aluguel só sobe quando chega o aniversário do contrato! Por exemplo: se você alugou por um preço em janeiro deste ano, saiba que um reajuste só irá acontecer em janeiro do ano que vem, caso você tenha interesse em renovar a locação.

Nunca, jamais, um proprietário deverá aumentar o valor do aluguel antes disso. A boa notícia é que o reajuste do aluguel em 2022 não deve ser tão alto quanto nos últimos anos.

É que o Boletim Focus do Banco Central, divulgado em 26 de novembro do ano passado, prevê que o reajuste do aluguel 2022, de acordo com índice IGP-M, ficará em torno de 5,31%! Ufa.

Bem, nem sempre essa previsão vai refletir a realidade. Mas, você já pode utilizar essa porcentagem mínima para fazer o seu planejamento financeiro em relação à alta que vai acontecer no seu aluguel.

Como é calculado o IGPM?

O Índice deve considerar a variação dos preços de bens e serviços. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, essa é forma ideal de cálculo. Leva-se em conta, também, a variação nos preços de matérias primas usadas na produção industrial, agrícola e construção civil.

Sendo assim, o resultado do IGP-M é a média entre o Índice de Preços ao Consumidor, o IPC, o Índice de Preços do Produtor Amplo, o IPA, e o Índice Nacional de Custo da Construção, o INCC.

O primeiro tem peso de 30% e é responsável por acompanhar os comportamentos dos preços que impactam na vida do consumidor. Já o segundo, que monitora a variação dos preços percebidos pelos produtos, entra com peso de 60%. O terceiro e último tem peso de 10% e é responsável por analisar a variação de preços da construção civil.

Na dúvida se é melhor alugar ou comprar um imóvel? Confira aqui!

Posso negociar o reajuste direto com o proprietário?

Claro que sim! Muitas pessoas utilizam essa alternativa como uma maneira de fazer com que o reajuste não pese muito no bolso. Nosso conselho é que ambas as partes busquem um equilíbrio, chegando a um valor que seja bom para todos.

Se o locatário sofre desiquilíbrio financeiro, as chances de que isso reflita diretamente no aluguel são muitas. E como sabemos, o locador deseja continuar recebendo os lucros do seu investimento, que é o imóvel.

Profissionais imobiliários também têm suas estratégias para o ciclo de alta. Eles preferem adotar apenas o IPCA como parâmetro. É que, normalmente, ele é menor do que o IGP-M! Sendo assim, evita-se o abandono do imóvel, já que o locatário pagará um valor menor no reajuste do aluguel 2022.

Não precisa ter vergonha! Quanto estiver próximo ao fim do contrato, entre em contato com o proprietário e proponha uma negociação direta. Juntos, vocês podem analisar os Índices e chegar a um denominador comum! Ou seja: um valor que não pese muito no seu bolso e, ao mesmo tempo, continue gerando uma boa renda para o dono do apartamento.

E aí, gostou deste artigo? Então, que tal compartilhá-lo com quem também paga aluguel? Poste agora nas suas redes sociais!

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0