Reserva de emergência: Como montar ganhando pouco?

Passar por crises financeiras sem ter uma reserva de emergência nos coloca em situações desafiadoras. Saiba como montar a sua, mesmo ganhando pouco

Cada centavo que economizamos é de grande valia. Ainda mais para quem vive sozinho e precisa pagar diversas contas com um único salário. No artigo de hoje, vamos te mostrar que é possível montar uma reserva de emergência, mesmo se você ganhar pouco.

Dinheiro guardado significa alívio para os momentos de aperto.  Imagina só quantos problemas você teria resolvido se, no começo da pandemia, tivesse o suficiente para pagar 6 meses de contas, por exemplo. Acredito que tudo teria sido diferente, não é?

O ano passado se tornou um verdadeiro teste para as nossas finanças. Mas, tudo bem. Já passou! Você chegou até aqui. A única diferença é que agora você sabe a importância de ter uma reserva financeira para os momentos de crise. E eles costumam acontecer quando a gente menos espera.

Anúncios


Ao longo deste artigo, vamos te dar alguns toques para que você monte uma reserva emergencial, mesmo que a sua renda não seja alta. Então, não deixe de conferir até o final e veja como começar a juntar dinheiro ainda hoje!

Afinal, o que é uma reserva de emergência?

Uma reserva de emergência nada mais é do que dinheiro guardado para a utilização em caso de emergência. Mas, que situações são essas?

Todos os momentos que não estamos esperando: perda do emprego ou da fonte de renda, um tratamento médico inesperado, estragos na infraestrutura da casa. Enfim, inúmeras situações inesperadas que mexem diretamente com o nosso bolso.

A pandemia do Coronavírus, por exemplo, segue causando o desemprego e a perda de renda. Quem tinha uma reserva de emergência quando tudo aconteceu, ganhou mais tempo para conseguir novas formas de levantar dinheiro. Quem não tinha, por outro lado, viveu tempos difíceis.

Anúncios


De quanto deve ser a minha reserva?

senhora iniciando reserva emergencial

Bem, vamos dar o primeiro passo? Chegou a hora de dar uma olhada bem de perto nas suas finanças. Quanto custam os seus gastos fixos, como água, aluguel, conta de luz, gás, mobilidade e mercado? E os variáveis, como lazer?

Anúncios


Some todos esses gastos. Em seguida, multiplique o valor pela quantidade de meses que você levaria para se reerguer, financeiramente falando. Esse será o valor que deverá ser acumulado em sua reserva de emergência.

Os especialistas indicam que 6 meses de contas pagas é o ideal. Supondo que os seus gastos somem R$ 1.500 por mês, a sua reserva deve estar abastecida com aproximadamente R$ 9 mil. Portanto, trace a sua meta e siga adiante.

Anúncios


Não seja tão rígido no começo

Não é porque você não vê possibilidades de montar uma reserva semestral agora, que precisa desistir de ter uma reserva. Na hora do sufoco, todo tempo para respirar tem valor. Que tal considerar uma reserva para um período mais curto de tempo?

Vamos colocar metas atingíveis. Comece juntando uma reserva de emergência para um mês. Caso algo aconteça, você já terá um mês para se organizar. Caso nada saia do planejado, você pode manter a quantia guardada e juntar o equivalente a mais um mês!

O importante é que você crie o hábito de poupar. A partir disso, a sua reserva poderá crescer, caso não seja utilizada. Pense nesse dinheiro como uma parcela de um empréstimo ou financiamento: um compromisso inadiável consigo mesmo. Você não estará comprando um bem, mas sim tempo valioso para si, no futuro.

Anúncios


Guarde dinheiro o quanto antes

No mesmo dia em que você receber o salário, guarde a parcela referente a reserva. Não perca tempo, ou acabará utilizando o valor para alguma eventualidade. Não existe um valor exato a ser guardado. Isso ficará a seu critério. Mas, tenha em mente em quanto tempo deseja ter o valor total acumulado.

A reserva de emergência é um objetivo a ser alcançado. Não deve ser confundido com as demais metas financeiras. Não utilize esse dinheiro para fazer uma festa ou viajar, por exemplo.

Já imaginou se você “chuta o pau da barraca” e se depara com uma crise nas suas finanças? Não vai dar para “buscar a barraca de volta”. Deu para entender, não é? Só mexa na sua reserva de emergência…em caso de emergência!

Anúncios


Reserva financeira requer planejamento

como planejar a reserva emergencial

Planejamento financeiro é uma daquelas coisas que melhoram tudo. Afinal, a necessidade de dinheiro nos acompanhará por toda a vida.

Se você precisa de ajuda para se planejar, temos uma boa notícia. Aqui, no nosso blog, você encontra um artigo onde indicamos diversos aplicativos e planilhas gratuitas para a organização financeira.

Planeje-se para salvar a quantia destinada à sua reserva todos os meses. Você merece ter uma garantia para se refazer com dignidade, caso algo lhe aconteça.

Anúncios


Ah, e não guarde em qualquer lugar! Escolha uma conta em um banco seguro, onde você possa sacar o valor necessário a qualquer tempo.

No momento em que você precisar, esse dinheiro deve estar totalmente disponível e de fácil acesso.

Gostou deste artigo? Então, não deixe de compartilhar nas redes sociais. Assim, você também ajudará seus amigos e familiares a começarem uma reserva de emergência o quanto antes!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0