Shein é confiável? Descubra neste artigo

Se você tem o costume de comprar pela internet, certamente já conhece ou até mesmo é um cliente da Shein. A famosa plataforma chinesa está conquistando o mundo depois que uniu preços baixos a produtos de qualidade.

Alguns outros diferenciais, como rapidez nas entregas e adequação a todos os estilos, contam a favor da marca. No entanto, muitos consumidores ainda não fizeram as suas primeiras compras, por não saber se a Shein é de fato uma plataforma confiável.

Bem, estamos aqui para acabar com todas as suas dúvidas. Se liga neste guia que preparamos! Assim, você vai poder decidir se confia, ou não, na plataforma. Vamos lá?

Como funciona a Shein exatamente?

Imagine uma loja que reúne milhares de opções de roupas, acessórios e até itens para a casa, tudo a um clique de distância. Imaginou? É exatamente isso que a Shein oferece.

É tipo um shopping virtual, cheio de peças estilosas e modernas, que atendem a todos os gostos e tamanhos. Mas o que torna a Shein tão especial? Além da incrível variedade de produtos, ela se destaca pelo seu preço superacessível.

Outro ponto positivo da plataforma é a sua comunidade engajada. Nas redes sociais, é possível encontrar milhares de influenciadores compartilhando seus looks e experiências de compra!

Não podemos deixar de mencionar a entrega rápida e a qualidade dos produtos. A Shein se esforça para garantir que suas encomendas cheguem o mais rápido possível.

O que vende na Shein?

As roupas femininas são o grande destaque. Desde vestidos descolados até blusas estilosas, a Shein tem opções para todos os estilos e tamanhos. E o melhor de tudo é que eles incluem modelos plus size, para garantir que todas as mulheres se sintam bonitas e confiantes.

Mas não é só isso! A plataforma conta com uma seleção incrível de roupas masculinas.  E se você tem crianças, não se preocupe, eles também têm roupas superfofas para os pequenos fashionistas.

Pra completar, você encontrará acessórios, sapatos, roupas de banho, lingerie e pasme: itens para casa! Como roupas de cama e decoração. Tem um amiguinho peludo? Saiba que a Shein está cheia de acessórios para os seus Pets!

Por que a Shein é tão barata?

Resistir aos preços baixíssimos que a Shein pratica em todas as peças não é tarefa fácil. No entanto, alguns têm medo de fazer um “negócio da China”, literalmente!

Enquanto outras lojas cobram uma fortuna por suas roupas, especialmente as internacionais, a Shein joga no estilo contrário.  Eles oferecem uma variedade incrível de peças estilosas a preços que não vão pesar no seu bolso.

Existem boatos sobre más condições de trabalho na indústria da moda. No entanto, a Shein não se pronunciou publicamente. Uma coisa é certa: eles têm uma produção em massa, o que pode ajudar a explicar os preços tão acessíveis. É aquele esquema de economia de escala, sabe?

Além disso, a marca tem bases espalhadas pelo mundo todo, com depósitos e até mesmo fábricas em diferentes países. Isso significa que os custos de exportação e frete ficam mais baixos, o que nos beneficia enquanto consumidores. 

Posso confiar na entrega da Shein?

Quando se trata de compras na Shein, a entrega é uma das principais preocupações. Afinal, estamos falando de uma loja internacional, e muita gente fica apreensiva com a possibilidade de demora ou até mesmo extravio dos produtos. O site oficial estabelece um prazo de 35 a 50 dias úteis para entregas no Brasil.

No entanto, o que ajudou a Shein a se tornar tão popular foi o relato de muitas pessoas que receberam suas encomendas de forma surpreendentemente rápida – até mesmo as que saíram da China, país de origem da marca. Tem gente que recebeu seus produtos em apenas 15 dias, o que é bem rápido se compararmos a serviços similares, como o AliExpress.

Por outro lado, existem também relatos de demoras de mais de três meses para a entrega. Como em qualquer situação, pode haver exceções e imprevistos. Cada caso é único e depende de diversos fatores, como a demanda, o local de envio e os serviços de transporte.

Atenção para possíveis taxas alfandegárias

Mesmo produtos de baixo valor, como roupas e acessórios vendidos pela empresa, estão sujeitos a taxação.

Em teoria, o Decreto-Lei n° 1804/80 estabelece que não devem ser cobradas taxas de importação para produtos destinados a pessoas físicas, desde que o valor total não ultrapasse $100 dólares americanos. Isso inclui o valor do produto e do frete. Portanto, em teoria, mercadorias que se enquadrem nesse limite não devem sofrer cobranças adicionais.

No entanto, na prática, a Receita Federal pode muito bem reter e taxar produtos no valor de até U$3 mil, aplicando o chamado imposto simplificado, que corresponde a 60% do montante.

Para evitar ser taxado, não compre valores muito altos e não encomende um grande volume de mercadorias.

Em Alta

Aguarde…

0