Investidor Qualificado: Vantagens e como se tornar um

Não basta ser apenas um bom investidor para se tornar um investidor qualificado. Saiba tudo sobre a categoria neste artigo.

Ser um investidor qualificado, ao contrário do que muitos pensam, vai muito além do fato de ser alguém que investe da maneira correta e colhe bons resultados.

Neste caso, a palavra “qualificado” tem mais a ver com as suas conquistas como investidor. Ser um investidor qualificado é ter uma certificação afirmando que você entende muito de mercado!

Na verdade, um investidor qualificado entende tanto do universo dos investimentos, que pode até oferecer-se como um mentor e assessorar as aplicações de terceiros da maneira profissional.

Portanto, não basta investir bem. Este profissional cumpre regras e possui, em sua carteira de investimentos, aplicações diferenciadas. Continue conosco nesta leitura para descobrir o que constrói um investidor qualificado e como você pode fazer para se tornar um.

Anúncios


Investidor qualificado – O que é?

O título de investidor qualificado é dado a todas as pessoas, físicas ou jurídicas, que tenham R$ 1 milhão ou mais em ativos, além da certificação adequada e os demais pré-requisitos.

O valor pode estar investido em fundos, títulos públicos ou privados, ações… E o título é emitido pela Comissão de Valores Mobiliários, a CVM. Portanto, a palavra “qualificado” não significa um elogio, e sim, que este investidor tem um amplo conhecimento de mercado.

Ao conseguir juntar R$ 1 milhão em aplicações, o investidor faz uma declaração para a CVM através da corretora de valores e aguarda pelo seu reconhecimento.

No entanto, alguns investidores qualificados não possuem o valor necessário em investimentos. Mesmo assim, são qualificados pela CVM. Sabe por que? Confira abaixo quais são as regras para que você possa se tornar um investidor qualificado.

Como se tornar um investidor qualificado?

Existem algumas regras para que um investidor possa se tornar qualificado. Para conseguir o atestado, é preciso atender a pelo menos uma delas! Confira o que a CVM definiu como instrução de número 539!

Anúncios


A primeira regra é ter R$ 1 milhão investidos! Se você tiver, sob a sua administração, o equivalente a um milhão de reais em investimentos variados, você pode solicitar o seu atestado à CVM utilizando uma declaração específica para isso.

A segunda é ser um profissional de investimentos ou analista de valores mobiliários. É! Através da sua profissão, você pode conseguir se tornar um investidor qualificado. Inclusive, para montar um clube de investimentos, uma das regras é que pelo menos um sócio tenha essa qualificação.

Anúncios


A terceira é conquistar o título de investidor qualificado através de provas que você pode realizar pela CVM. Elas são realizadas em uma parceria da Comissão com a ANBIMA, a Associação Brasileira de Entidades do Mercado Financeiro e Capitais. Para fazer as provas e garantir a sua certificação, não é preciso ter R$ 1 milhão investidos.

Através das provas da CVM você pode conquistar outros títulos, como gestor de recursos, assessor de investimentos, planejador financeiro e analista de investimentos.

Anúncios


Quais são as vantagens de ser um investidor qualificado?

Investidores qualificados são vistos como pessoas que entendem do mercado! Ao se tornar um, você terá acesso a mais opções de ativos do que investidores normais – o que por si já é uma supervantagem.

É que alguns tipos de investimentos só podem ser acessados para pessoas que tem a qualificação da CVM. Como elas dominam o mercado de uma forma mais ampla, também entendem melhor as relações de risco e retornos.

Portanto, mais uma vantagem de ser um investidor qualificado, além de poder ganhar dinheiro assessorando milhares de pessoas, é a chance de ter uma carteira de investimentos ainda mais diversificada. E quem entende de investimentos sabe que quanto mais diversificada a carteira, melhor!

É importante que você saiba que um investidor qualificado é diferente de um investidor profissional. É que para ser um investidor profissional, você precisa de pelo menos 10 milhões de reais investidos.

Como a gente já viu, para ser um investidor qualificado, basta que o valor em investimento alcance os R$ 1 milhão – bem menos, se comparados. Essa é a principal diferença entre estas duas “qualificações”.

Anúncios


Por isso, todo investidor profissional pode ser considerado um investidor qualificado, mas nunca o contrário.

Aplicações diferenciadas para investidores qualificados

Como a gente mencionou lá em cima, uma das vantagens de se tornar um investidor qualificado é que você vai ter acesso a investimentos diferentes dos disponíveis para investidores comuns.

Por que essa é uma vantagem? Porque estes investimentos têm maior potencial de ganho! Só que também mais potencial de riscos. É por isso mesmo que as aplicações diferenciadas são exclusivas para quem tem qualificação: apenas estes investidores podem compreendê-las e analisá-las.

Que investimentos são estes? 

Anúncios


  • CRI – Certificados de Recebíveis Imobiliários exclusivos
  • CRA – Certificados de Recebíveis de Agronegócio
  • Debêntures exclusivos
  • Fundos de investimentos imobiliários exclusivos fora do país.

Gostou do conteúdo? Que tal compartilhar com os seus amigos e familiares através das suas redes sociais? E não esquece de deixar o seu comentário pra gente, bem aqui embaixo!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0