6 formas eficientes de montar uma boa carteira de investimentos

Saiba como alocar o seu patrimônio e montar uma carteira eficiente de fundos de investimentos

Uma carteira de investimentos eficiente é aquela que tem diversidade de produtos. O investidor brasileiro entendeu isso melhor durante a pandemia, quando enfrentou incertezas e viu os juros despencando. No artigo de hoje, vamos apresentar 6 formas de montar uma boa carteira de fundos de investimentos.

A presença de fundos na carteira do investidor é importante. Como eles são geridos por profissionais de acordo com uma curadoria de estratégias, as chances de obter retornos são maiores!

No entanto, para escolher em quais investir, é necessário fazer uma análise. Com o avanço da tecnologia no mundo financeiro, as opções aumentaram e é preciso escolher bem.

Anúncios


Por isso, vamos te ajudar com essa tarefa! Separamos 6 dicas valiosas de especialistas que você deve levar em consideração na hora de fazer as suas escolhas. Com certeza, elas te ajudarão a montar uma boa carteira de investimentos. Preparado? Então, vamos lá!

1 – Saiba escolher os fundos

Especialistas indicam que você não escolha fundos que sejam muito distintos um do outro. É importante que os selecionados tenham movimentos similares e se comportem de forma parecida diante do movimento dos mercados.

Dessa forma, quando um ativo subir, a tendência dos outros também será positiva. Quando os fundos não se comportam de maneira similar, um ativo tende a descer quando o outro está subindo. E isso não é bom para os seus investimentos.

Portanto, antes de escolher, analise o nível histórico de volatilidade dos fundos. Tente compreender como o gestor desse fundo se comporta em cenários diferentes. Leve em consideração o prazo de liquidação e resgate do fundo.

Anúncios


2 – Conheça as estratégias dos fundos escolhidos

lâmina fii

A “Lâmina” é o primeiro documento que você confere ao analisar um fundo de investimentos. Ela é como se fosse a bula daquele fundo, e contem todas as informações sobre ele.

Não deixe de ler este documento muito bem, analisando quais são as estratégias utilizadas. Por mais que o passado não possa revelar o futuro, é importante analisar o histórico do gestor do fundo.

Anúncios


Assim, você tem uma maior noção acerca do seu comportamento em momentos de crise. Para ler a lâmina, basta acessar o site da empresa gestora do fundo que você pretende contratar.

3 – Não troque os fundos pelos ativos

De acordo com especialistas, fundos se sobrepõe a escolher ativos de maneira individual. Isso porque eles são geridos por profissionais que estão sempre acompanhando o mercado.

Logo, se você não conhece os instrumentos financeiros com profundidade, passe a bola para o gestor e contrate um fundo. Delegue a tarefa para quem sabe melhor o que está fazendo.

Se existisse uma receita de bolo para montar a carteira de fundos de investimento, estaríamos todos ricos. Mas, selecione aqueles que com uma maior variedade de classes de ativos.

Anúncios


4 – Defina as classes de ativo e quanto alocar

Você também deve dividir a sua carteira de investimentos de acordo com os seus objetivos financeiros. Fundos de curto prazo para objetivos como troca de carro. Fundos de médio ou longo prazo para objetivos como aposentadoria.

Tenha fundos de ações para atender os seus objetivos de longo prazo e fundos de renda fixa para atingir os de médio prazo. Um investidor mais novo, por ter mais tempo para construir o seu patrimônio, estará apto a correr mais riscos.

Já um investidor mais velho, que está próximo de sua aposentadoria, não deve arriscar muito. Dada a proximidade da utilização do dinheiro, correr riscos simplesmente não vale a pena.

5 – Quantos fundos ter na carteira?

Diversificação na carteira é tudo de bom, mas se você exagerar, pode acaba prejudicando o seu desempenho.

A sugestão dos especialistas é que você tenha um pequeno numero de fundos para cada classe de ativos. Não tenha mais do que 12 fundos, e diversifique as estratégias entre eles.

Outra dica é que você não tenha mais do que dois fundos com gestores que utilizam a mesma estratégia, como comprar os mesmos ativos, por exemplo. Isso gera a sobreposição de ativos, e você estará pagando a mais para ter o retorno de um único ativo.

Anúncios


6 – Invista em fundos com exposição internacional

fundos de investimentos

Gestores afirmam que ter uma parcela do seu patrimônio alocada no exterior é muito importante. O motivo é a grande quantidade de incertezas no mercado financeiro devido a pandemia da Corona Vírus.

Você pode escolher entre fundos com exposição internacional, ETFs, Certificados de depósito internacionais. São diversas as opcoes para investir fora do Brasil.  Em todas as classes e perfis de investidores, é possível investir no exterior.

Opte por investimentos com proteção. Ou seja: investimentos que não tenham exposição ao dólar ou que tenham desempenhos diretamente ligados à moeda americana. Simples assim.

Gostou de conhecer as nossas 6 dicas de como montar uma boa carteira de investimentos? Então, não esquece de compartilhar com os seus amigos e familiares nas redes sociais!

Fernanda Reis
Redatora formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, fotógrafa nas horas vagas e mãe da Aurora. Nascida e criada em Recife (PE). Em seus 28 anos de vida, sempre teve paixão por escrever e um interesse especial pelas áreas de Economia e Finanças.

Artigos Relacionados

Em Alta

Aguarde…

0