Diversificando a carteira de fundos

Saiba a importância de manter uma carteira de fundos de investimento diversificada e conheça 6 diferentes tipos de fundos para investir.

Diversificando a carteira de fundos: conheça 6 opções para investir!

Saiba a importância de manter uma carteira de fundos de investimento diversificada e conheça 6 diferentes tipos de fundos para investir.

Quem se interessa pelo universo dos investimentos certamente já ouviu algum especialista ou investidor falar o seguinte: é importante manter uma carteira diversificada. Nos fundos de investimento, é da mesma forma.

Quanto mais diversa uma carteira de fundos, mais eficiência ela poderá apresentar! É que essa é uma das grandes vantagens de diversificar a carteira: menos riscos e mais retornos, o que com certeza faz parte dos planos de todo investidor.

Hoje em dia, é possível encontrar muitos tipos de fundos. No artigo de hoje, vamos te mostrar 6 deles. Cada fundo tem o seu objetivo, por isso que é importante tomar decisões pensadas, e não no calor da emoção.

De acordo com especialistas, manter o seu capital investido em produtos muito parecidos não dá certo, não. Se você que saber que história é essa de diversificar a carteira de fundos, não pule este artigo! Vamos te falar sobre a importância de manter uma carteira diversificada ao longo dos próximos tópicos. Vamos lá?

Relembrando o que são fundos de investimento

O mercado financeiro é muito vasto. Caso você não se lembre bem a respeito dos fundos, relaxa, que a gente te explica.

Fundos de investimento são como condomínios. Você vai unir o seu capital ao de outros investidores com o mesmo objetivo que o seu. Cada um entra com a sua cota, e um montante maior aumenta as chances de sucesso no investimento.

Quem toma as decisões a respeito das aplicações são os gestores dos fundos. Estes profissionais tomam decisões assertivas de acordo com os principais objetivos dos investidores do fundo. É ele quem compra e vende os ativos.

Daqui a pouco, vamos te apresentar a 6 diferentes fundos de investimento, para que você possa estar diversificando a sua carteira! Eles têm prazos, custos, riscos, negociações e tributos diferentes uns dos outros.

Ativos ou fundos: Qual a melhor escolha?

Isso vai depender do quanto você entende de mercado. Se você está começando agora, é interessante começar com os fundos, porque todas as decisões importantes serão tomadas por um especialista.

Investir diretamente em ativos vai exigir um pouco mais de experiência da parte do investidor. Essa experiência pode ser adquirida a partir da sua convivência com os fundos de investimento.

Existe também o caso de investidores experientes que não possuem tempo para estar se atualizando sempre. Investir em fundos é como terceirizar esta função para quem tem mais experiência do que você.

De toda forma, escolher entre fundos ou ativos não muda a importância de manter uma carteira bem diversificada.

6 diferentes tipos de fundos para diversificar a carteira

Diversificar a sua carteira de fundos de investimento nada mais é do que ter diferentes rotas para os seus objetivos finais. É possível investir em alguns fundos de longo prazo e em outros de curto prazo, atendendo assim, diferentes áreas da sua vida financeira.

A principal vantagem ter uma carteira com mais de um tipo de fundo é a maximização dos ganhos e minimização dos riscos. Abaixo, confira 6 diferentes tipos de fundos de investimento existentes no mercado.

  1. Fundos de ações: Estes fundos, como expressa o próprio nome, investem nos ativos que tem relações com ações da bolsa, como por exemplo, BDR’s, sigla para brazilian depositary receipts. São boas escolhas para quem deseja conviver com o mercado de ações.
  • Fundos imobiliários: Este tipo de fundos de investimento também é chamado de FIIs. Aqui, o montante dos cotistas é utilizado para investir no mercado imobiliário. O dinheiro é aplicado na compra de imóveis promissores ou a títulos agregados à fundos imobiliários.
  • Fundos cambiais: Estes fundos investem, principalmente, em ativos que estão relacionados a moedas estrangeiras. Assim, você diversifica a sua carteira de investimentos enquanto se protege de possíveis quedas do real.
  • Fundos de índices: os ETF ou exchange traded funds investem de acordo com a carteira teórica de indicadores econômicos. Todos estes indicadores fazem parte do mercado financeiro nacional.
  • Fundos de renda fixa: Os fundos de renda fixa investem o montante dos cotistas em ativos de renda fixa. Alguns exemplos são as LCA, letras de crédito do agronegócio, e CDB, certificados de depósito bancário.
  • Fundos multimercado: Diferentemente de outros fundos, os de multimercado não tem porcentagem definida sobre onde aplicar o montante. As estratégias são diversas, e é por isso que eles têm este nome.

Agora que você já sabe a importância de manter uma carteira de fundos de investimento diversificada, não perca mais tempo! Maximize os seus ganhos e minimize os seus riscos com a estratégia e volta pra contar os resultados pra gente, tá? 

Em Alta

Aguarde…

0