Mercado de Opções: Entenda como ele funciona

Se você investe ou pensa em investir na Bolsa de Valores, precisa conhecer tudo sobre esse mercado

Sabe o jeito que você conhece operar ações? No artigo de hoje, viemos te contar que existe uma forma totalmente nova de fazer isso e que muitos investidores ainda não conhecem. Estamos falando do Mercado de opções!

Quem já tem o costume de investir em renda variável – investimentos cuja remuneração não pode ser prevista no momento da aplicação – provavelmente já ouviu falar no mercado de opções.  Aliás, você sabe o que são opções?

Tratam-se de instrumentos financeiros utilizados no mercado! Embora o termo seja diferente, as opções são super comuns na bolsa de valores. Existem, também, as opções de ações. Nesse momento, talvez, você esteja sem entender nada, né?

Mas não esquenta, pois aqui é o lugar certo pra ficar por dentro do assunto. Vamos explicar tudo sobre o mercado de opções neste artigo, você só precisa acompanhar a leitura até o final. Vamos lá?

Mercado de opções – O que é?

O mercado de opções é um ambiente onde o investidor pode vender e comprar o direito de vender ou comprar um ativo por um preço específico, em data específica, no futuro! Trata-se de um mercado que trabalha com expectativas futuras.

O que é negociado no presente não é o ativo, e sim, o direito de comprar ou vender um ativo futuramente. Assim, o preço e a data da operação já ficam pré-definidos, e você não terá surpresas como por exemplo, a alta do ativo.

Opções são como contratos. Eles selam acordos de compra ou de venda em um ativo, para uma data futura! A data fica fixada e o preço do ativo também! Caso o valor do ativo aumente, quem está vendendo terá um certo prejuízo. Caso ele abaixe, o preju fica com quem está comprando.

Na prática, o ambiente funciona como um mercado de verdade. Lá dentro, existem diversos contratos, que são justamente, as opções. Elas estão disponíveis com diferentes prazos e preços, para todos os investidores que desejem comprar ou vender.

E como ele funciona?

Dentro do mercado de opções, existem, é claro, os vendedores e os compradores. Funciona como qualquer outro tipo de mercado, até porque é por isso que ele leva esse nome. Só que neste caso, vendedores são chamados pelo nome de lançadores, pois dentro do ambiente, eles lançam o contrato – a opção.

Já os compradores são chamados de titulares. Eles adquirem, dos lançadores, o direito de vender ou de comprar um ativo! Todo investidor pode ser um lançador e registrar uma opção de ações de uma empresa, definir por quanto irá vender esta opção e qual o prazo de validade.

Da mesma maneira, qualquer investidor pode ser um titular e comprar uma opção. Só não vai dar para colocar nelas o preço que você bem entender. Diversos fatores influenciam no preço de uma opção.

Normalmente, quando definimos um preço muito fora da curva do mercado, a opção fica encalhada, ou seja… não vai pra canto nenhum. Logo, faça as suas pesquisas acerca dos valores antes de iniciar as negociações, combinado?

 Elementos do mercado de opções

Para entender o mercado de opções e como ele funciona, é preciso, antes, entender os seus elementos! Por isso, vamos explicar um por um para você agora mesmo. Confira!

Lançador: como mencionamos anteriormente, o lançador é o investidor que está vendendo a opção, dando a quem compra (titular) o direito de comprar ou vender um determinado ativo. Ou seja: quem vende precisa comprar ou vender um ativo de forma obrigatória.

Titular: Um titular é o investidor que compra a opção. Após fazer a compra, ele tem os direitos estabelecidos pelo contrato – o direito de comprar ou de vender determinado ativo-objeto.

Ativo-objeto: é o ativo que está no contrato que mencionamos agora a pouco. É o ativo que está atrelado à opção de compra ou venda. Opções de ações de uma determinada empresa, estarão ligadas, somente, às ações dessa mesma empresa.

Prêmio: Trata-se do valor pago por quem comprar a opção. Em outras palavras, é o valor que você vai pagar pelo direito de comprar ou vender um ativo!

Data de vencimento: A data de vencimento nada mais é do que o último dia que um titular tem para comprar ou vender o ativo. Ou seja, para exercer o seu direito de usar a opção que ele comprou. Existe o vencimento americano, onde o titular pode exercer o seu direito de compra a qualquer momento até esse dia. E existe o europeu, onde você só pode exercer esse direito na data do vencimento.

Exercício:  Trata-se do tempo entre a data em que o titular comprou a opção e o seu vencimento. Se o vencimento seguir o estilo americano, o titular pode exercer o seu direito de comprar ou vender o ativo durante este período.

Mais alguns elementos que você deve conhecer

Strike: Strike é como chamamos o preço que deve previamente estabelecido para a compra ou venda do ativo até a data do vencimento.

Dentro e fora do dinheiro: No mercado de compra, dizemos que dentro do dinheiro é quando o valor do strike está inferior ao preço do ativo do mercado. Já fora, é justamente o contrário: quando o strike está superior ao preço.

No mercado de venda, os significados são opostos. Dentro do dinheiro é quando o strike está acima do preço, e fora do dinheiro, quando ele está abaixo.

No Dinheiro: A expressão no dinheiro, dentro do mercado de opções, é quando o strike está bem próximo do valor do ativo no mercado, valendo tanto para compra, quanto para venda.

Como investir no mercado de opções?

Você pode investir no mercado de opções normalmente através de um Home Broker ou mesa de operações. No entanto, só é recomendável que você faça isso caso já tenha experiência na Bolsa de Valores.

As opções podem ser identificadas pelas quatro primeiras letras do ativo. Em seguida, vem a letra do mês de vencimento e o número do strike.

 Por exemplo, uma opção de ações da Vale pode ser identificada pelo código VALEB18! O código indica opção de ações da Vale que vencem em fevereiro, e que custa R$ 18 reais.

Você já conhecia o mercado de opções? Não esquece de compartilhar o conteúdo no seu grupo de investidores!

Em Alta

Aguarde…

0